Bilardo, ex-técnico da Argentina campeã mundial do México-1986, tem COVID-19

AFP
Nesta foto de 29 de junho de 1986, o jogador argentino Pedro Pasculli (D) comemora com seu técnico, Carlos Bilardo, a conquista da Copa do Mundo, após a vitória sobre a Alemanha por 3-2 na Cidade do México
Nesta foto de 29 de junho de 1986, o jogador argentino Pedro Pasculli (D) comemora com seu técnico, Carlos Bilardo, a conquista da Copa do Mundo, após a vitória sobre a Alemanha por 3-2 na Cidade do México

O ex-técnico argentino Bilardo, que comandou a seleção argentina campeã mundial na Copa do México-1986, testou positivo para o novo coronavírus, reportou nesta sexta-feira (26) a imprensa de Buenos Aires.

Bilardo, de 82 anos, que sofre de doença senil, vive em um centro geriátrico do bairro Almagro, na capital, onde foram detectados outros dez casos positivos de COVID-19.

Segundo a imprensa, Bilardo está assintomático e se encontra em bom estado de saúde.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Desde que a quarentena foi decretada na Argentina em 20 de março, familiares de pacientes geriátricos estão proibidos de entrar a estes centros de saúde.

Os centros geriátricos de Buenos Aires têm sido focos de contágio de COVID-19, com mais de 4.500 casos do total de 55.330 contágios. No total, 1.184 pessoas faleceram.

Devido ao aumento exponencial de casos nos últimos dias, o governo anunciou nesta sexta um endurecimento das medidas de confinamento e em Buenos Aires e sua periferia, o isolamento social estrito voltará a ser adotado entre 1 e 17 de julho.

Conhecido como 'narigón' (narigudo), Bilardo sofre de síndrome de Hakim Adams, uma doença neurodegenerativa, um quadro que o levou à internação em unidade de tratamento intensivo no ano passado, embora tenha se recuperado e sido transferido para o centro geriátrico.

Médico ginecologista de formação, Bilardo jogou com meio-campo no Estudiantes de La Plata antes de se tornar técnico.

Como treinador, comandou a seleção argentina de 1982 até conquistar a Copa do Mundo de 1986 com o lendário Diego Maradona como jogador estrela, e depois também conduziu a Argentina à final do Mundial da Itália em 1990.

Leia também