Bielorrussa radicada no Rio de Janeiro faz final contra russa no Aberto da República

Luiz Candido/Luz Press


A final de simples do Aberto da República no Rio de Janeiro, na Rio Tennis Academy, será entre a bielorrussa Iryna Shymanovich e a russa Irina Khromacheva. As amigas do Leste Europeu suportaram um calor de 35º C nesta sexta-feira e irão disputar a decisão neste sábado a partir das 10h com transmissão do Sportv 3.

Shymanovich, 316ª colocada, frustrou a torcida brasileira ao derrotar a paulistana Laura Pigossi, 120ª colocada, por 7/6 (7/4) 4/6 6/2 após 2h55min. Laura conseguiu voltar no jogo após 6/7 0/4 abaixo, levou para o terceiro, mas a europeia radicada no Rio de Janeiro e que treina na academia conseguiu a vitória.

"Foi duro, Laura é uma grande lutadora, sabia disso desde o começo. Não consegui fechar o jogo no segundo set , foi duro ali, mas tentei trazer meu jogo de volta, fiquei na partida e consegui a vitória. No terceiro set só tentei dar o meu melhor , trazer minha concentração de volta", disse Shymanovich que disputa sua maior final na carreira: "Estou muito empolgada com minha primeira final, esperava esse sentimento desde que cheguei aqui e estou muito feliz em disputar a decisão amanhã".

Irina Khromacheva , 237ª, venceu o duelo totalmente russo contra Amina Anshba, 489ª colocada, por 6/2 2/6 6/4 após 2h31min também suportando o forte calor carioca: "Foi muito duro, ela também é uma grande lutadora, busca cada bola. Eu poderia ter jogado melhor no segundo set , estava com quebra no começo. As condições hoje estavam muito duras, 35º C, realmente sentíamos isso, mas consegui a vitória".

Iryna e Irina são amigas de longa data, venceram torneios de duplas juntas recentemente na Europa e ficaram empolgadas com a decisão entre elas. Inclusive, as duas irão fazer a pré-temporada para 2023 na Rio Tennis Academy: "Essa é a melhor final que poderíamos ter", disse Shymanovich. Khromacheva, que garantiu vaga no qualificatório do Australian Open com o resultado, celebrou: "Quando vimos a chave, nos vimos em diferentes partes e eu fiquei honestamente muito feliz. E pensei que, caso fizéssemos final, no último jogo do ano, e juntas, seria muito bom. Será divertido, será duro, mas será muito legal dividir a quadra com ela".