Bia Maia ganha vaga como lucky-loser na chave do WTA 1000 de Madri

Reprodução TV


A paulistana número 1 do Brasil e 65ª do mundo, Beatriz Haddad Maia, foi derrotada, nesta quarta-feira, na final do quali do WTA 1000 de Madri, na Espanha, mas acabou entrando como lucky-loser horas depois.

Bia Maia lutou por 2h47 e acabou derrotada com o placar de 3/6 7/6 (5) 6/2 diante da francesa Oceane Dodin, 93ª colocada. Ela converteu seis aces contra oito da francesa, que cometeu sete duplas-faltas contra cinco da brasileira, que ao todo venceu 65% dos pontos jogados com seu primeiro serviço contra 72% de aproveitamento de Dodin.

O primeiro set foi marcado por muita consistência da brasileira em seus games de saque, enquanto a francesas cometeu mais erros, assim, a brasileira aproveitou a única chance de quebra que teve, no 8º game, e sacou para a parcial.

Na segunda etapa, as tenistas se pressionaram muito mais. Dodin abriu o set saindo de um 0-40 e empurrou o game por seis igualdades, onde salvou outros dois breakpoints para confirmar o saque. Se pressionando, as tenistas trocaram quebras entre o 5º e 8º games e Dodin confirmou seu saque abrindo 5/4 e levou o jogo para o tiebreak. Ali, a brasileira chegou a liderar duas vezes com mini-quebras em 2/0 e 3/2, mas levou a virada e viu o jogo ser levado para o set decisivo.

Ali, menos errática e buscando pressionar na devolução, Dodin abriu 4/0, com quebras nos 1º e 3º games e administrou a vantagem, tendo forçado Bia a salvar quatro match-points no 7º game e precisado de 3 com seu saque para fechar a partida.

Horas depois, Bia ganhou vaga como lucky-loser na chave e vai enfrentar a eslovena Tamara Zidansek, 24ª colocada, em duelo inédito no circuito já nesta quinta-feira às 6h.

A polonesa Iga Swiatek desistiu e em seu lugar na chave subiu a canadense Leylah Fernandez como cabeça de chave 17, que enfrenta a alemã Andrea Petkovic.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos