Bia Haddad dedica título na Argentina a vítimas da Covid no Brasil

·1 minuto de leitura
*ARQUIVO* SÃO PAULO, SP, BRASIL 03.11.2017 A tenista Bia Haddad. (Foto: Adriano Vizoni/Folhapress)
*ARQUIVO* SÃO PAULO, SP, BRASIL 03.11.2017 A tenista Bia Haddad. (Foto: Adriano Vizoni/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A tenista brasileira Bia Haddad Maia, 24, conquistou neste domingo (4) o ITF de Villa María, na Argentina, ao superar na decisão a britânica Francesca Jones por 2 sets a 1, parciais de 5-7, 6-4 e 6-2, em 3h15 de partida.

Emocionada, Bia dedicou o título no saibro do país vizinho às vítimas da Covid-19 no Brasil.

"Foi um jogo muito duro e eu gostaria muito de dedicar o título a todas as pessoas do Brasil, onde estão morrendo quase 4 mil pessoas por dia [vítimas da Covid-19]. Houve gente da minha família que morreu esta semana, e às vezes tiramos força e trabalhamos duro", disse a tenista.

O Brasil já ultrapassou a marca de 330 mil mortes decorrentes do novo coronavírus. Em pouco mais de um ano de pandemia, 13 milhões de brasileiros já foram infectados.

A conquista na Argentina foi a 13ª da carreira de Bia Haddad Maia, que chegou a figurar na 58ª colocação do ranking mundial em setembro de 2017.

Atualmente, a brasileira está na 342ª posição. Com o triunfo deste domingo, deverá voltar ao grupo das 300 melhores tenistas do mundo a partir do dia 12 de abril, quando o ranking será atualizado.