Besiktas, da Turquia, negocia a contratação do volante Fernando

·2 minuto de leitura


Livre no mercado após rescindir seu contrato com o Beijing Guoan, da China, o volante Fernando pode voltar a atuar no futebol europeu. De acordo com informações da imprensa turca, o brasileiro de 29 anos é alvo do Besiktas, da Turquia, e pode acertar sua ida para o clube alvinegro nos próximos dias.

+ Veja a tabela e os jogos dos playoffs da Champions League


Segundo o jornal "Fanatik", o atleta revelado no Grêmio negocia com os Águias Negras e o entrave no momento é em relação ao salário. Enquanto o brasileiro pede 1,7 milhão de euros (R$ 10,7 mi) por ano, o Besiktas oferece 1,5 milhão de euros (R$ 9,5 mi). De acordo com o portal, o desejo do volante é atuar no clube.

Caso acerte com o Besiktas, Fernando encontrará no clube os brasileiros Welinton, zagueiro ex-Flamengo; Douglas, lateral ex-São Paulo e Barcelona; Souza, que passou por Vasco, Grêmio e São Paulo; e Alex Teixeira, revelado no Vasco, que chegou à equipe recentemente.

No Velho Continente, o volante brasileiro, que já atuou pela Seleção Brasileira, tem passagem por Shakhtar Donetsk, Sampdoria e Spartak Moscou.

+ Veja quem poderá assinar pré-contrato na Europa na próxima janela

POLÊMICA NA RÚSSIA
Em 2019, o nome de Fernando veio à tona no Brasil por conta de um episódio que aconteceu fora dos gramados. Após Robson Oliveira, contratado pelo atleta para ser seu motorista, entrar na Rússia com medicamentos ilegais para William Pereira de Faria, sogro do jogador, o funcionário foi detido acusado de tráfico de drogas e preparação para o tráfico.

Robson chegou a ser condenado a mais de três anos no país do leste europeu, mas voltou ao Brasil em maio após o presidente russo Vladimir Putin conceder a liberação através de um perdão.

À época, Fernando atuava pelo Spartak Moscou, mas deixou o clube russo em julho do mesmo ano, cinco meses após a detenção de Robson, para atuar pelo Beijing Guoan. O jogador chegou a admitir que os medicamentos eram para seu sogro, mas ambos não foram acusados pela Justiça local.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos