Berrío e a estratégia do Flamengo

Após Berrío aproveitar boa chance no Flamengo com uma atuação tática muito importante na vitória sobre o San Lourenzo, ao substituir o argentino Mancuello, na estreia da Copa Libertadores, o técnico Zé Ricardo ganhou um problema e pode ser obrigado a mexer na equipe.

E visando o próximo confronto diante do Universidad Catolica, na próxima quarta-feira (15), o Rubro-Negro entrou em campo no último sábado (11) e goleou a Portuguesa por 5 a 1 na estreia da Taça Rio com o time todo reserva.

Orlando Berrio Flamengo San Lorenzo Libertadores 08032017


Berrío agradou na estreia da Liberta (Nelson Perez - Flamengo)

Porém, o jogador, que sofreu um desconforto muscular, ganhou uns minutos em campo em busca de mais ritmo de jogo. Berrío substituiu Leandro Damião aos 24 minutos do segundo tempo, e o técnico explicou a sua intenção com a escolha.

"Com a estratégia de poder utilizá-lo ou não de início na quarta-feira, queria que ele treinasse também amanhã (domingo). Estivesse inteiro para o trabalho. Por isso a opção de começar com ele no banco, entrando só no decorrer ", afirmou Zé Ricardo.

E a estratégia foi acertada. a velociodade que impressionou a imprensa e torcedores contra a equipe argentina - chegando a 35 km/h de pico -, foi novamente vista em Volta Redonda, além do bom movimento e contra-ataques perigosos.

Berrío vem ganhando ritmo e confiança com a camisa rubro-negra. E isso pode ser muito importante para o principal objetivo da equipe na temporada: a Libertadores. Sua força e velocidade podem ser fundamentais para o time comandado por Zé Ricardo obter um resultado positivo no Chile.