Bernardo Silva e De Bruyne dão ao City vitória sobre o Burnley

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·3 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Por Simon Evans

MANCHESTER, Inglaterra (Reuters) - Bernardo Silva e Kevin de Bruyne marcaram na vitória por 2 x 0 do Manchester City sobre o Burnley, no estádio Etihad neste sábado, que deixa o atual campeão inglês a um ponto do Liverpool, líder da Premier League.

Foi uma atuação opaca do time de Pep Guardiola contra um adversário que ainda não venceu na temporada, mas, com dificuldades para montar a sua equipe após a pausa para jogos de seleção, o técnico do City ficou satisfeito com três pontos relativamente confortáveis.

O City, com o goleiro norte-americano Zack Steffen no lugar de Ederson, porque o brasileiro retornou tarde do seu compromisso com a Seleção, teve Raheem Sterling, que durante a semana disse que consideraria sair do clube, como titular.

Sterling não causou muito impacto, no entanto, a um ataque estranhamente inofensivo do City, com Riyad Mahrez, longe do seu melhor, pela direita e Phil Foden, o melhor deles, pelo meio.

O meia português Bernardo Silva abriu o placar, aos 12 minutos, completando o rebote de uma defesa do goleiro do Burnley, Nick Pope, após um chute rasteiro de Foden.

O Burnley causou alguns problemas ao City, e o atacante marfinense Maxwel Cornet poderia ter empatado quando alcançou um passe pelo alto de Dwight McNeill, mas o goleiro do City, Zack Steffen, fez boa defesa com as pernas.

Josh Brownhill mandou um chute para fora, de dentro da área, após uma ação defensiva meio hesitante do City, e o Burnley terminou bem o primeiro tempo.

Riyad Mahrez chegou perto de aumentar a vantagem do City após o intervalo, tirando tinta do travessão após um esperto toque para trás de Silva.

O City finalmente matou o jogo, aos 25 minutos do segundo tempo, quando Ashley Westwood não conseguiu afastar e a bola caiu para De Bruyne encher o pé esquerdo.

O Burnley deveria ter descontado nos minutos finais, mas Chris Wood, se esticando, mandou por cima do travessão, após a defesa do City lhe dar espaço.

A equipe de Pep Guardiola tem 17 pontos em oito jogos, em segundo lugar. O Liverpool lidera com 18. O Chelsea pode voltar ao topo se vencer o Brentford ainda neste sábado.

“Após a pausa para jogos de seleção, é sempre um pouco difícil recuperar o ritmo e eu sei o quão bom o Burnley é. Eles foram muito bem, têm bons jogadores”, disse Guardiola.

“Fomos bem no segundo tempo e jogamos realmente bem e poderíamos ter marcado mais gols. Foi um bom resultado, após a pausa internacional ficamos satisfeitos com a vitória e vamos olhar para o que vem pela frente.”

As últimas quatro visitas do Burnley ao City haviam terminado com derrotas por 5 x 0, e o técnico Sean Dyche ficou satisfeito de ter complicado um pouco mais desta vez.

“Não tiramos nada do jogo, mas eu fiquei satisfeito com o desempenho contra um time tão bom”, afirmou Dyche.

"Eles criaram chances, não tantas quanto no passado, mas eu gostei que também criamos chances de qualidade e esse é o desafio que tivemos em toda a temporada - aproveitar nossas chances.”

O Burnley é vice-lanterna com três pontos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos