Benemérito do Flamengo pede afastamento de diretora do clube após post xenofóbico


A polêmica envolvendo Ângela Machado, diretora de responsabilidade social do Flamengo, ganhou um novo capítulo nesta terça-feira. O benemérito Siro Darlan, integrante do grupo político Fla-Tradição, encaminhou um requerimento pela destituição da profissional, que também é casada com o presidente Rodolfo Landim.

O motivo da solicitação foram as falas xenofóbicas de Ângela, no último domingo, responsabilizando nordestinos pela eleição de Luís Inácio Lula da Silva. Nas redes sociais, ela declarou apoio público a Bolsonaro. O site Coluna do Fla publicou a informação inicialmente.

- Diante de tal gravidade, requer seja instaurado o necessário processo de destituição da Diretora Ângela Machado como um necessário ato de reparação a imensa torcida nordestina do Flamengo - diz trecho final do requerimento de Siro Darlan.

Post xenofóbico - Ângela Machado
Post xenofóbico - Ângela Machado

Postagem xenofóbica de Ângela Machado (Foto: Reprodução)

Pedido de impeachment de Rodolfo Landim

Em outro requerimento, enviado à diretoria do Flamengo na última segunda-feira, o benemérito Siro Darlan solicita o impeachment do presidente Rodolfo Landim. O motivo do pedido é o suposto apoio e propaganda do mandatário rubro-negro a favor de Jair Bolsonaro. A informação foi dada inicialmente pelo ge.

No ofício, o sócio afirma que Landim cometeu crime eleitoral ao permitir que Bolsonaro fosse ao Aeroporto do Galeão para receber os atletas. Darlan também acusa Landim de ter usado a imagem do Flamengo para fazer campanha política.

Ex-presidente pede respeito a flamenguistas do Nordeste

Eduardo Bandeira de Mello, presidente do clube entre 2013 e 2018, também se manifestou após o episódio polêmico. Em postagem no Twitter, ele pediu respeito a torcedores do Flamengo que moram no Nordeste, região onde há a maior concentração de rubro-negros no Brasil. Confira o texto na íntegra abaixo:

"Flamengo, Paixão do Nordeste. Sou descendente de nordestinos. Com muito orgulho. Por parte de pai e por parte de mãe. E sempre me deu muita felicidade saber que a maioria esmagadora dos nordestinos torce para o Flamengo. São eles os responsáveis pelo Flamengo ser o maior do mundo. E o amor desses rubro-negros é incondicional. Nunca vou me esquecer do carinho dos nossos torcedores do Nordeste, que se manifestava toda vez em que acompanhei o time por lá.

Justamente por isso, me revolta sentir que esses nossos irmãos, rubro-negros ou não, são frequentemente vítimas de covardia e de preconceito. Ainda mais vindo de representantes da instituição que tanto amam. Os nordestinos merecem o respeito de todos, principalmente do Flamengo."