Bellucci e Monteiro escapam de favoritos na chave de Indian Wells

Na madrugada desta terça-feira, foram sorteadas as chaves principais do Masters 1000 de Indian Wells, que começa nesta sexta-feira, nos Estados Unidos. Representantes do Brasil no torneio, Thomaz Bellucci (71º no ranking da ATP) e Thiago Monteiro (77º) escaparam de grandes pedreiras logo na estreia.

Jogando seu primeiro Masters 1000 da carreira, Monteiro terá pela frente Martin Klizan (66º), em um “jogo espelho”, uma vez que ambos os tenistas são canhotos. No melhor momento de sua carreira, o cearense de 22 anos pode enfrentar um adversário conhecido em uma hipotética segunda fase: Pablo Cuevas, uruguaio tricampeão do Aberto do Brasil que venceu Thiago três vezes em 2016.

Já Bellucci, que irá para sua oitava disputa em Indian Wells, terá pela frente o francês Pierre Hugues Herbert (74º). Passando de fase, Thomaz enfrenta o espanhol Fernando Verdasco (29º). Ambos se enfrentaram quatro vezes, com três triunfos para o europeu e uma para o brasileiro.

O sorteio das chaves também criou expectativas de grandes confrontos no piso rápido estadunidense. Atual campeão e cabeça de chave número dois do torneio, Novak Djokovic foi sorteado no mesmo braço de nomes como Rafael Nadal, Roger Federer, Juan Martin Del Potro, Nick Kyrgios e Alexander Zverev.

Duelo recorrente desde as Olimpíadas do Rio 2016, Djoko e Del Potro podem se encontrar já na terceira rodada. No último confronto dos dois, em Acapulco, triunfo do sérvio ex-número um do mundo. Em uma hipotética oitavas de final, entram em cena Kyrgios ou Zverev.

Finalistas do Aberto da Austrália deste ano, reascendendo uma rivalidade histórica, Federer e Nadal também podem se cruzar já nas oitavas de final do torneio. O espanhol aparece próximo a Bellucci, podendo encarar o brasileiro ou Verdasco em seu segundo jogo.

Atual número um do mundo, Andy Murray fará sua estreia contra o atleta de Taiwan, Yen-Hsun Lu ou um tenista do qualificatório. Os maiores cabeças de chave que aparecem no caminho do britânico são o francês Jo-Wilfried Tsonga e os espanhóis Feliciano López, Pablo Carreño Busta e Roberto Bautista Agut.

Leia também