Bellingham inspira a Inglaterra com atuação dinâmica

FIFA World Cup Qatar 2022 - Group B - England v Iran

Por Martyn Herman

DOHA (Reuters) - O jovem meio-campista Jude Bellingham, de 19 anos, se tornou uma das contratações mais cobiçadas do futebol mundial após ter uma exibição de gala na goleada de 6 x 2 da Inglaterra sobre o Irã em sua estreia em uma Copa do Mundo, nesta segunda-feira, e pode ter aumentado consideravelmente o preço pedido pelo Borussia Dortmund.

O meia central desfilou talento e tranquilidade em campo em sua primeira partida em um Mundial, no Estádio Internacional Khalifa, ditando o ritmo na vitória inglesa no Grupo B.

O técnico da Inglaterra, Gareth Southgate, havia ficado sob críticas durante um período sem vitórias de seis jogos na Liga das Nações antes da Copa do Mundo, com seu time carecendo de fluidez e de impulso ofensivo.

Mas alguns mudanças na formação nesta segunda-feira, notadamente uma defesa de quatro homens com laterais ofensivos e Declan Rice de volante, proporcionaram o palco para Bellingham desfilar pela defesa iraniana.

Cobrindo o campo todo entre as duas áreas como um carro esportivo de alta potência, Bellingham forneceu tanto uma alternativa para a saída de bola quanto uma ameaça perto da área adversária.

Ele foi o coração de um primeiro tempo de domínio total da Inglaterra, e foi apropriado que ele abrisse o placar aos 35 minutos com seu primeiro gol pela seleção em sua 18ª aparição -- uma cabeçada de manual após cruzamento de Luke Shaw.

Bellingham se tornou o mais jovem jogador da Inglaterra a marcar gol em uma Copa do Mundo desde Michael Owen em 1998, e o primeiro jogador nascido em 2000 ou mais tarde a marcar gols em um Mundial.

Talvez a estatística mais reveladora, no entanto, seja que o ex-jogador do Birmingham City completou 40 dos 40 passes tentados no primeiro tempo, 10 deles no último terço do campo, enquanto ligava as linhas da formação de Southgate.

Bellingham, em quem o Liverpool estaria disposto a gastar 100 milhões de libras (118 milhões de dólares), fez lembrar por vezes os antigos craques do meio-campo inglês Steven Gerrard e Frank Lampard.

"Quando você está observando-o é realmente fácil esquecer o quão jovem ele é", disse o analista da BBC Danny Murphy.