Bebidas alcoólicas são liberadas para imprensa durante Copa do Mundo


Foi inaugurado nesta quarta-feira um 'lounge' no Centro de Mídia em Doha, no Qatar. Nele, jornalistas de todo o planeta puderam consumir bebidas alcoólicas como cerveja, vinho e espumante. A informação foi divulgada pelo jornal 'O Globo'. Vale destacar que o governo local proibiu a venda dessas bebidas poucos dias antes do início do torneio.

Cada lata da cerveja Budweiser, que é patrocinadora oficial da competição, custava R$ 60. Fora dessa área reservada à imprensa, apenas detentores de direitos podem consumir bebida alcoólica. Ela precisam preencher uma ficha antes e passar por uma avaliação.

+ Neymar se pronuncia após ser chamado de arrogante: 'Não é menosprezo'

De acordo com o jornal, cada pessoa possui um limite de gastos para esse consumo e fazer imagens no local não é permitido.

Cerveja no Qatar


Cerveja com álcool no Qatar só pode ser consumida na Fan Fest e apenas em um período de quatro horas, entre 19h e 1h do horário local. Quem estiver nos camarotes dos estádios também terão essa 'vantagem', porém, serão vendidos apenas quatro copos por pessoa, para evitar o excesso de consumo. O valor do copo de meio litro segue em torno de R$ 75.

+ Courtois pega pênalti, Bélgica sofre, mas vence o Canadá na estreia da Copa do Mundo

Por outro lado, a cerveja sem álcool será a opção mais acessível e não terá restrições para venda ou consumo. Além disso, o preço é consideravelmente mais barato e sairá pelo valor de R$ 44.

Diferente de todos os outros países que receberam a Copa do Mundo ao longo dos anos, o Qatar possui severas restrições ao álcool por questões culturais. Apenas alguns restaurantes, localizados quase todos em hotéis internacionais, podem comercializar a bebida, ainda assim com limitações.