"Bebi todas as noites por cinco dias": os bastidores do título dramático do Manchester City

Goal.com

Há exatos oito anos, um gol de Aguero nos acréscimos dava ao Manchester City o título inglês após uma seca de mais de quatro décadas, em uma das temporadas mais emocionantes de todos os tempos. Mas como comemorar um título desses?

“Eu saí por cinco dias seguidos”, revelou à Goal Micah Richards, lateral direito ex-City campeão da Premier League de 2012. “Eu não sou um grande bebedor. Mas eu provavelmente tive duas horas de sono por noite. Eu estava bebendo absolutamente tudo, porque simplesmente não podia acreditar”. 

Desde então, os Citzens venceram a liga inglesa mais três vezes. Cada uma foi especial à sua maneira, com destaque especial para o título de 2018, em campanha cheia de recordes comandada por Pep Guardiola. Mas nenhum deles pode superar o drama e a emoção de 2012, que colocou fim ao jejum e será para sempre um dos mais especiais entre os torcedores.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Restando apenas seis jogos, o City ficou oito pontos atrás do Manchester United. Até que no derby, um gol de Kompany deu a vitória aos Citzens e os colocou em condições reais de ganhar. 

Porém, quase tudo foi pelos ares na última rodada, contra o Queens Park Rangers, que escapou por pouco do rebaixamento. Mas Aguero se encarregou de colocar um fim ao drama com um gol aos 94 minutos. O momento foi tão especial que até Edin Dzeko aproveita a quarentena para rever aquela incrível partida.

Naquela época, o City já estava entre os ricos do futebol e tinha estrelas dentro de campo como o centroavante argentino, David Silva e Yaya Touré. Mas para Micah Richards, que começou na equipe ainda na adolescência, antes do sheik Mansour colocar seus milhões no clube, o fim da espera de 44 anos pelo título foi ainda mais especial.

“Sem desrespeito a Yaya e Silva, mas eles sempre ganhavam algo", diz Richards. “Quando você é um jovem jogador que entra na equipe juvenil aos 14 anos, para vencer uma Premier League... você simplesmente não pode descrever. Foi absolutamente incrível”, contou.

“Eu estava com meus amigos. Lembro-me de alguns anos antes, do United de Rio [Ferdinand] e todos eles estavam andando com suas medalhas da Premier League. Então, saí naquela noite e me certifiquei de receber a medalha da Premier League para todo mundo ver”.

Micah Richards Manchester City Premier League
Micah Richards Manchester City Premier League
Foto: Getty Images

Após a vitória, o elenco foi à Manchester Town Hall para comemorar, em um evento que contou com Liam Gallagher, vocalista do Oasis, e Ricky Hatton, ex-campeão de boxe dos pesos médios, antes de seguir para uma festa secreta até às quatro da manhã e para a parada de ônibus no dia seguinte.

Com exceção de Mario Balotelli, que comemorou em San Carlo, seu restaurante italiano favorito, no centro da cidade, os jogadores do City eram bem unidos. Richards acreditava que o glamour e a emoção da turnê de pré-temporada em Los Angeles, dez meses antes, ajudaram a unir o grupo e prepará-los para o primeiro título.

"Acho que tudo começou quando estávamos em Los Angeles, o grupo se uniu a partir de então”, lembra Richards. “Normalmente, na pré-temporada, você não está nos melhores lugares e só quer voltar e relaxar, assistir a alguns filmes”.

“Mas como estávamos em Los Angeles, estávamos nos aventurando e nos aproximando como grupo. Isso realmente nos ajudou a vencer a Premier League”.

Richards teve grande contribuição naquela temporada, começando como titular em quase dois terços dos jogos. Porém, acabou perdendo o lugar para Zabaleta após a vitória por 1x0 sobre o United. Roberto Mancini, técnico da equipe, era extremamente supersticioso e não gostava de mudar nada depois de um jogo de sucesso.

Mas no jogo decisivo, as coisas não andavam como todos esperavam. A equipe de Mancini perdia por 2x1 contra um QPR com 10 homens em campo. Foi quando o italiano perdeu a calma e saiu enfurecido xingando seus jogadores.

Sergio Aguero Manchester City QPR 2014
Sergio Aguero Manchester City QPR 2014
Foto: Getty Images

“Todo mundo viu aquele vídeo dele [Mancini] xingando todos!", brinca Richards. “Deveríamos estar vencendo provavelmente por 6 ou 7 a 0. Tivemos cerca de 20 escanteios naquele jogo e não conseguimos atingir o alvo”. 

“Todo mundo ficou: 'perdemos o jogo'. Eu senti isso no banco quando eu estava lá. Eu pensava: 'Não acredito nisso. Isso vai ser típico do velho City de novo? Tudo estava em câmera lenta”.

Então, Dzeko empatou. Mas com a vitória do United, o título ainda ficava no lado vermelho da cidade. E enquanto os torcedores dos Red Devils começavam a comemorar, após o apito final na vitória por 1 x 0 sobre o Sunderland, Aguero fez um dos gols mais inesquecíveis de sua carreira. Com certeza nenhum torcedor do City ou do United vai esquecer desse momento.

Leia também