BBB21: Pocah e Fiuk detonam Lumena: "Dava meia hora e estava dando palestra"

Stefanie Gaspar
·2 minuto de leitura
Lumena Aleluia, participante do 'BBB21'
Lumena Aleluia, participante do 'BBB21'

Resumo da notícia

  • Fiuk, Pocah e Arthur criticaram a postura da ex-sister Lumena Aleluia

  • O trio reclamou da militância de Lumena dentro da casa

  • Fiuk ironizou que a sister dizia que queria apenas se divertir, mas logo estava "dando palestra"

Em papo durante a madrugada desta segunda-feira (19) no 'BBB21, Arthur, Pocah e Fiuk tiraram sarro da eliminada Lumena Aleluia, afirmando que a sister pegava pesado na militância mesmo quando dizia estar na casa apenas para se divertir.

A conversa começou quando Fiuk explicou que foi inocente ao achar que sua participação no reality seria tranquila e sem desgastes. "Gente, como que a gente achava isso? É que nem a Lumena, lembra do discurso dela? Ela falava que tinha vindo aqui só pra dançar e se divertir. Ela dizia que não veio aqui falar de ideologia, de raça", riu Pocah.

Leia também:

"Aham, aí passava meia hora e tava dando palestra em alguém", cutucou Fiuk.

Em sua passagem pelo 'BBB21', Lumena falou sobre várias pautas importantes como colorismo e direitos LGBTQ+, mas ganhou entre os brothers e o público a imagem de alguém que entrou no confinamento para "apontar o dedo". Em texto para o Yahoo!, Flávia Ribeiro apontou a importância de entender as pautas individuais dentro de um reality como o 'BBB21'.

"Então, sim, estamos vendo militâncias no programa. Militâncias individuais. A causa defendida é o prêmio do programa, apenas. Não estou dizendo que está certo ou errado. Mas nenhum militante pode ser “eleito” como a voz de uma causa ou ter o poder de queimar lutas coletivas. Até porque as desigualdades são históricas e isso é maior do que pessoas que as combatem ou dizem combatê-las", explicou.

Lumena foi a quinta eliminada do 'BBB21', com 61,31% dos votos do público. A ativista conseguiu evitar a rejeição altíssima das eliminações de seus aliados de jogo, como Karol Conká (99,17%) e Nego Di (98,76%).