Bayern repete goleada da ida contra o Arsenal e se confirma nas quartas

O Bayern de Munique confirmou a vaga nas quartas de final da Liga dos Campeões, ao vencer o Arsenal nesta terça-feira, por 5 a 1, na Inglaterra, repetindo o placar da partida de ida, realizada em solo alemão. Dispostos a pelo menos tentar reverter a enorme desvantagem, os Gunners começaram bem, abriram o placar com Walcott no começo da primeira etapa, mas acabaram sendo desestabilizados após o zagueiro Konscielny ser expulso após duvidosa marcação de pênalti, no começo da segunda etapa. Na cobrança, Lewandowski marcou e Robben, Douglas Costa e Vidal, duas vezes, completaram a goleada.

Classificado, o Gigante da Baviera aguarda, agora, o complemento das oitavas de final e a realização de um sorteio para conhecer o seu adversário da próxima fase. Enquanto esperam, os bávaros focam no Campeonato Alemão, competição na qual aparecem na liderança, com 56 pontos, e entram em campo no próximo sábado, em casa, contra o Frankfurt.

Sem conseguir operar “milagre” da classificação, a equipe londrina perdeu a oportunidade de reverter a situação complicada na temporada. Em má fase no Campeonato Inglês, torneio no qual aparece na quinta colocação, com 50 pontos e fora da zona de classificação para a próxima edição da Champions, o time de Arsene Wenger volta a entrar em campo no próximo sábado, contra o modesto Lincoln, pela Copa da Inglaterra.

O jogo, que foi interrompido logo no primeiro minuto para que fossem retirados os pedaços de papéis do gramado, começou com o Arsenal indo em busca de reverter a desvantagem homérica. Apoiado pela torcida, o time da casa se projetou ao ataque e já emendou boas chances, aos 10, quando o atacante Theo Walcott saiu na cara do goleiro Manuel Neuer, que conseguiu afastar o perigo, e aos 12 minutos, com o centroavante Olivier Giroud carimbando a trave de cabeça.

Melhor no duelo, o Arsenal conseguiu marcar um dos quatro gols necessários para se classificar nas quartas da Champions, aos 19 minutos, contando com falha de Neuer. Walcott recebeu na direita e praticamente sem ângulo chutou de perna direita; faltou um pouco de reflexo para o goleiro dos bávaros, que chegou a tocar na bola, mas não evitou o gol.

Depois de os Gunners abrirem a contagem, o jogo esfriou, mas foi o time alemão que voltou a desequilibrar e quase empatou no final da primeira etapa. Aos 37 minutos, o camisa 10 Arjen Robben descolou lindo passe para Robert Lewandowski, mas o centroavante polonês, sozinho dentro da área, pegou mal na bola e mandou para fora.

Se pequena, a esperança do Arsenal de se classificar se rebaixou a zero logo na volta do intervalo. Aos sete minutos do segundo tempo, além de receber cartão amarelo depois de cometer um pênalti duvidoso em cima de Lewandowski, reclamou de mais com o juiz e acabou recebendo o segundo – e sendo expulso – logo em seguida. Ele mesmo sofreu, ele mesmo converteu. Na cobrança, o camisa 9 polonês deslocou o goleiro Ospina.

O drama do time da casa conseguiu ficar ainda pior. Aproveitando muito bem a vantagem numérica, o Bayern não só virou o jogo como tratou de decretar mais uma goleada. Tudo começou com Robben saindo na cara do goleiro e finalizando com classe para fazer o 2 a 1, aos 22 minutos. Em seguida, aos 32, foi a vez do brasileiro Douglas Costa puxar belo contra-ataque e chutar cruzado, da entrada da área para deixar o dele.

Cirúrgicos e com uma posse de bola extremamente dominante, os bávaros conseguiram repetir o placar da partida do duelo de ida. Duas vezes seguidas, aos 34 e aos 38, Vidal balançou as redes, primeiro aproveitando saída de bola errada dos ingleses e depois recebendo passe de Douglas Costa e finalizando sem goleiro para dar números finais ao confronto.