Buffon detona árbitro por pênalti contra Juve: "Não é um homem, é um animal"

EFE

Madri, 11 abr (EFE).- O goleiro italiano Gianluigi Buffon disparou nesta quarta-feira contra o árbitro inglês Michael Oliver, que apitou a vitória da Juventus sobre o Real Madrid por 3 a 1, pelas quartas de final da Liga dos Campeões da Europa, pela falta na área marcada nos acréscimos, que resultou no gol dos anfitriões.

"Eu estava muito perto, como também estavam o árbitro e o juiz de linha. Se você tem o cinismo de apitar um décimo de pênalti aos 48 minutos do segundo tempo, não é um homem, é um animal, pela falta de sensibilidade, diante do que aconteceu antes e do sacrifício de todos", disse o veterano, em entrevista à emissora "beIn Sports".

No lance, em momento que a partida se encaminhava para a prorrogação, Michael Oliver viu falta do zagueiro marroquinho Mehdi Benatia no atacante espanhol Lucas Vázquez. Por causa da marcação da penalidade, Buffon acabou expulso por reclamação. Depois do jogo, o goleiro não escondeu a decepção pela eliminação.

"Vida que segue. Estou feliz e orgulhoso do jogo que fizemos e do apoio dos meus companheiros. Esta noite, o que era impensável chegou a ser real. Não acho que tenha sido um final justo para a Juve, depois do que se viu nesta noite", afirmou. EFE


Leia também