Em bom momento, Palmeiras defende liderança contra Peñarol na Libertadores

São Paulo, 11 abr (EFE).- Líder isolado do grupo 5 da Taça Libertadores e motivado com a boa campanha no Campeonato Paulista, o Palmeiras recebe o Peñarol nesta quarta-feira pela terceira rodada do torneio continental.

A equipe comandada por Eduardo Baptista treinou nesta semana com a equipe titular considerada ideal, o que não vinha ocorrendo devido a desfalques no departamento médico. Fora dos últimos jogos devido a uma lesão no pé direito, Jean pode recuperar a titularidade na lateral-direita no lugar de Fabiano.

A outra dúvida do treinador era o estado do meia venezuelano Alejandro Guerra, mas o jogador já deixou claro que em condições e com vontade ir a campo.

Se Guerra não estiver apto ou não for escalado por motivos táticos, Eduardo Baptista deve optar por Róger Guedes, que precisou cumprir uma partida de suspensão e não participou da vitória por 3 a 0 sobre o Novorizontino, pelas quartas de final do Paulista.

Com a classificação para as semifinais do campeonato estadual, o Palmeiras se consolidou como a equipe que mais venceu, com dez vitórias. Além disso, mantém o melhor ataque, com 29 gols em 14 jogos, e a melhor defesa, com apenas nove gols sofridos.

O Peñarol, que no sábado chegou ao terceiro lugar do Campeonato Uruguaio com uma vitória por 2 a 0 sobre o Juventud, desembarcou na segunda-feira em São Paulo com a esperança de voltar para casa com pelo menos um empate.

O clube uruguaio precisa pontuar para continuar tranquilo na classificação do Grupo 5, na qual aparece empatado na segunda posição com o Jorge Wilstermann, com três pontos, e impedir que o Palmeiras, com quatro, se afaste muito.

Na opinião do técnico do clube uruguaio, Leonardo Ramos, o potencial do Palmeiras está mais nas individualidades do que no conjunto e que por esse motivo não é impossível surpreender o time paulistano.

"Será um rival muito difícil. Tem grandes individualidades que podem resolver uma partida a qualquer momento. Temos que estar muito atentos", afirmou.

Para chegar em melhores condições a São Paulo, Ramos poupou no sábado o meia Cristian Rodríguez, um dos destaques do time. A única dúvida do treinador é se conseguirá recuperar a tempo o meia titular Guzmán Pereira, que sofreu uma entorse no joelho e está sob os cuidados dos fisioterapeutas do clube. Caso não esteja apto, Pereira deve ser substituído por Ángel Rodríguez.


Prováveis escalações:.

Palmeiras: Fernando Prass; Jean (Fabiano), Edu Dracena, Mina e Zé Roberto; Felipe Melo, Willian, Tchê Tchê, Guerra (Róger Guedes) e Dudu; Borja. Técnico: Eduardo Baptista.

Peñarol: Guruceaga; Petrik, Quintana, Ramón Arias e Hernández; Nández, Novick, Pereira (Ángel Rodríguez) e Cristian Rodríguez; Affonso e Junior Arias. Técnico: Leonardo Ramos.

Árbitro: Roddy Zambrano (Equador), auxiliado pelos compatriotas Luis Vera e Juan Macías.

Estádio: Allianz Parque, em São Paulo. EFE