Bauza segue no comando da seleção argentina

O ex-técnico da Argentina Edgardo Bauza, em La Paz, em 28 de março de 2017

O técnico da seleção argentina de futebol, Edgardo Bauza, se manteve no cargo, após reunião com dirigentes da federação local, nesta quinta-feira, mas segue com o futuro ameaçado dentro da entidade.

"Quem disse que o 'Patón' ia embora? É o técnico da seleção, tem contrato", respondeu à imprensa o novo presidente da Associação do Futebol Argentino (AFA), Claudio Tapia, ao sair de um encontro com o técnico na sede esportiva de Ezeiza (ao sul de Buenos Aires).

Nos últimos dias, a imprensa local garantiu que a demissão de Bauza seria anunciada nesta quinta-feira e que o favorito dos novos dirigentes da AFA para assumir o cargo era Jorge Sampaoli, atual técnico do Sevilla.

Bauza estava na corda bamba devido aos maus resultados da Argentina nas eliminatórias sul-americanas para a Copa do Mundo-2018, culminando na derrota por 2 a 0 para a Bolívia, na última rodada.

A Argentina aparece na decepcionante quinta colocação das eliminatórias, o que valeria apenas uma vaga para disputar a repescagem contra uma seleção da Oceania.

"Fiquei com uma boa impressão (de Bauza). Vejo ele convicto. Não há nada decidido. Ficamos de nos reunir na semana que vem. É preciso continuar trabalhando", declarou Tapia.

Tapia foi eleito presidente da AFA na assembleia de representantes de clubes, em 29 de março.

Apesar das declarações do novo presidente, a imprensa argentina afirma que muitos dirigentes do futebol local querem um novo técnico para a seleção.