Bauza: "Estamos vivos e não me importo com o que dizem"

A mudança na diretoria da AFA que acontecerá nesta quarta-feira com a final da Comissão Normalizadora e a chegada de Claudio Tapia e Daniel Angelici põe um sinal de pergunta sobre a cabeça de Edgardo Bauza. O fato, somada à sanção de Lionel Messi e à dura derrota em La Paz, gerou, uma vez mais, o caos ao redor da Seleção Argentina. E o técnico é o primeiro alvo.

Apesar do importante triunfo conseguido diante do Chile, a cabeça de Patón parece estar no centro das atenções e toda semana há rumores de uma possível troca de treinador.

"Não me preocupo com ninguém, nem nada do que dizem. Estou firme com os jogadores e, quando falei com os dirigentes, me senti com muito respaldo", declarou o treinador após a partida.

Por outro lado, ele se referiu à situação que atravessa La Pulga e deixou entender que há algo que interferiu na situação, como o resto da delegação argentina se posicionou:

Bolivia Argentina Moreno Martins Eliminatorias Sudamericanas Fecha 14 28032017


(Foto: Getty Images)

"Quando começou a circular o rumor, a preocupação tomou mais volume. Pareceu-nos estranho que se resolveria tudo tão rápido e não tivemos tempo para conseguir a mudança. Não tivemos tempo nem para trabalhar com Correa".

Ele ainda fez uma análise do confronto: "No primeiro tempo, a Bolívia teve mais posse de bola. No segundo, tentamos tirar o protagonismo. Já há que pensar no que vem. Estamos vivos e com muito desejo de classificação para o Mundial", comentou.