Bauru e Brasília abrem quartas de final do NBB

Equipes iniciam segunda fase dos playoffs no Ginásio Panela de Pressão, com  transmissão ao vivo do #NBBnaWeb

Depois de três Jogos 5 nas oitavas de final, os playoffs do NBB seguem a todo vapor com o início das quartas de final. Os responsáveis por abrir a fase são Gocil/Bauru Basket e UniCEUB/BRBCARD/Brasília, que fazem o Jogo 1 da série nesta quinta-feira, às 20 horas, no Ginásio Panela de Pressão, com mais uma transmissão ao vivo do #NBBnaWeb via Facebook.

Times de enorme tradição no cenário nacional do basquete e presentes em todas as edições do campeonato, Bauru e Brasília colecionam confrontos nos playoffs ao longo dos anos. Tanto na temporada 09/10 quanto na 11/12, a equipe candanga varreu o rival paulista nas quartas de final. Por último, em 15/16, 3 a 0 para os bauruenses nas semifinais.

Da última série, são muitos os remanescentes em ambos os times, mas também muitas novidades. De lá para cá, o Brasília trouxe vários reforços, como Lucas Mariano, que fez uma grande temporada, Alex Oliveira, atleta que disputou as três primeiras edições do NBB pelo Bauru, entre outros. Em contrapartida, apesar de trazer novos nomes, o time paulista perdeu peças fundamentais de seu elenco, como Ricardo Fischer, que não atuou na série, Robert Day e Rafael Hettsheimeir.

Diferente daquele encontro, desta vez o Brasília terá o mando de quadra no confronto e ainda vem de uma boa pausa por terminado a fase de classificação dentro do G-4. Entre a partida contra o Flamengo na última rodada da fase de classificação até este Jogo 1 contra o Bauru foram 18 dias de intervalo para os candangos. Em seis destes, folga completa ao elenco. No restante do período, treinos físicos e táticos na capital federal.

- Playoffs é mais jogo do que treino. Esse período de descanso foi importante para colocar a cabeça no lugar, treinar bastante e recuperar das lesões que o elenco teve. Foi uma pausa importante para fazer ajustes. O clima na equipe está muito bom e vamos com muita confiança para sair com a vitória lá de Bauru - declarou o ala/pivô Guilherme Giovannoni, do Brasília.

Ao contrário do Brasília, para chegar às quartas de final o Bauru já precisou passar por um adversário nestes playoffs. Nas oitavas de final, o time do interior paulista encarou o Macaé Basquete e em três partidas muito equilibradas venceu por 80 a 70 no Jogo 1, fora de casa, e como mandante, por 91 a 79 no Jogo 2, e 93 a 83 no terceiro e último confronto.

- Brasília tem um jogo muito coletivo e com vários jogadores com grande poder de decisão. Eles tiveram méritos de ficar entre os quatro, mas estamos confiantes de poder tirar esses pontos fortes deles e dar esse grande passo para abrir 1 a 0 na série - disse Demétrius Ferracciú, técnico do Bauru.

Durante a fase de classificação, os dois confrontos entre os times foram vencidos pelo Brasília. No Ginásio Panela de Pressão, triunfo imponente por 79 a 62, com grande atuação coletiva, em que os cinco titulares da equipe candanga marcaram ao menos 10 pontos. Já na capital federal, duelo equilibradíssimo com mais um vitória dos comandados de Bruno Savignani, por 92 a 89, em atuação gigante de Lucas Mariano, dono de 26 pontos e dez rebotes.

- A nossa forma de jogar não vai mudar, fizemos ajustes defensivos normais. Quando enfrentamos qualquer adversário, estudamos bastante a forma como eles atacam. Temos que estar preparados para o tipo de jogo que um decisivo requer. Nossa equipe é muito experiente e trabalhamos duro nessas duas últimas semanas - apontou Bruno Savignani, técnico do Brasília.

Após o Jogo 1, a série entre Brasília e Bauru migrará para capital federal. O Jogo 2 será neste domingo, às 18 horas, enquanto o Jogo 3 na próxima terça-feira, às 21h30 (de Brasília), ambos no Ginásio da ASCEB e com transmissão ao vivo dos canais SporTV.

















E MAIS: