Bastidores: postagens de CEP causam temor por instabilidade às vésperas de compra da SAF do Botafogo

·2 min de leitura


Carlos Eduardo Pereira tem sido um dos personagens que mais aparecem nos bastidores do Botafogo nos últimos dias. O ex-presidente do clube questionou documentos de John Textor, empresário que está prestes a investir R$ 400 milhões na SAF do Alvinegro, em grupos com conselheiros e nas redes sociais.

+ Bandeira do Botafogo, fotos com torcedores e 20 reais: a chegada de John Textor ao Rio de Janeiro

O ex-mandatário mostrou a insatisfação com a proposta feita por John Textor para assumir o futebol do Botafogo - o LANCE! deu detalhes sobre os números. Em um grupo de WhatsApp com conselheiros e torcedores, CEP compartilhou o documento e manifestou uma reclamação.

– Querem que o Conselho Deliberativo vote baseado num documento apócrifo, que nem em papel timbrado do Clube está. Não é sério - escreveu.

O combinado inicial entre os conselheiros era de que o documento era sigiloso e, consequentemente, não poderia sair da alçada daquele grupo específico. Os números foram enviados na madrugada da última quinta-feira para eles. Vale ressaltar que não há informações se CEP foi o primeiro que vazou os "bullets points" para outros grupos do WhatsApp.

Contudo, não foi a primeira vez que Carlos Eduardo Pereira vazou documentos sigilosos. Em julho, ele divulgou em sua conta no Instagram quanto que o Botafogo pagou para intermediar a contratação de Jorge Braga, CEO do clube. CEP publicou a nota fiscal eletrônica do processo.

Desde então, o ex-presidente perdeu prestígio internamente. À época, o Botafogo até mesmo divulgou uma nota oficial repudiando a ação do ex-presidente. Por isso, ele foi para o "final da fila" no sentido de informações do clube, apesar de fazer parte do Conselho.

NÃO PAROU POR AÍ
CEP também divulgou a insatisfação com o processo da compra da SAF para John Textor em comentários no Facebook e Twitter - as postagens são públicas. Pessoas envolvidas no processo da compra do futebol do clube têm medo que os comentários possam gerar uma instabilidade no Conselho com menos de uma semana para a votação do CD.

+ Torcedor do Botafogo que ofereceu 20 reais a John Textor brinca: 'Era o presente que minha avó deu de Natal'

Na quinta-feira, os conselheiros votam pela aprovação da compra, que só será colocada para frente, claro, se tiver maioria dos votos. A questão é que, até agora, os "bullets points" - o documento que CEP está reclamando nas redes sociais - é o único documento 'divulgável'.

A proposta final não está disponível para tirar dúvidas dos conselheiros porque ela não está assinada. John Textor está no Brasil justamente para isso. O americano se reúne com representantes do Botafogo neste fim de semana para ajustar últimos detalhes e, por fim, assinar o contrato vinculante.

A partir disso, sim, o contrato final será divulgado aos conselheiros, como o Estatuto do clube prevê.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos