Bastidores do acordo verbal entre Timão e Roger Guedes

·2 minuto de leitura
Roger Guedes precisa rescindir com o Shandong Luneng. Será via Fifa? (Fred Lee/Getty Images)
Roger Guedes precisa rescindir com o Shandong Luneng. Será via Fifa? (Fred Lee/Getty Images)

Diante dos microfones, as partes não confirmam. Mas em off, Corinthians e o staff de Roger Guedes admitem um acordo verbal para a chegada do atacante ao clube tão logo ele consiga a rescisão do contrato com o Shandong Luneng, da China. Abaixo, todos os bastidores da negociação, que já dura vários dias.

Tudo começou há uma semana, quando Roger Guedes desembarcou no Brasil decidido a encontrar um novo clube. Ele havia ficado na Sérvia em quarentena, com a intenção de ser autorizado pelo governo chinês para regressar ao Luneng. Não deu certo e o ponta desistiu de vez da aventura na China.

Leia também:

A partir daí, quem entrou em ação foi seu empresário, Paulo Pitombeira. Há oito dias, ele afirmou ao Blog que era "zero" a chance de um acordo com o Timão. Mas, ao longo da semana, esteve no CT alvinegro e encaminhou um acordo verbal com Duílio Monteiro Alves.

O Corinthians quer fazer de Roger Guedes o maior salário de seu elenco, convencido de que o atacante pode se transformar na estrela do time, ajudar na busca por títulos e ser vendido no futuro por muito dinheiro. 

O projeto agradou tanto que Roger Guedes optou pelo Corinthians apesar da oferta boa do Atlético-MG. A revelação foi feita por um amigo de Pitombeira, em contato com o Blog. “Não dá pra cravar ainda, mas está 90% acertado. Acho quase impossível acontecer alguma mudança”, revelou a fonte.

No sábado, um fato que animou os dirigentes corintianos: Guedes postou em seu Instagram uma imagem do jogo do Timão contra o Atlético-MG. Fábio Santos cobrava o lateral - a partida terminou com derrota dos paulistas por 2 a 1, em plena Neo Química Arena.

Resta ainda um fato importante: a rescisão do contrato com o Shandong Luneng. O Corinthians recebeu a informação de que Roger Guedes já havia entrado na Fifa para romper o vínculo alegando salários atrasados. A informação, porém, não foi confirmada por uma das partes. 

>> Ouça o 'Segunda Bola', o podcast do Yahoo com Alexandre Praetzel e Jorge Nicola

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos