Base Majestosa: Corinthians e São Paulo convocam 17 pratas da casa

É bem verdade que Corinthians e São Paulo investiram pesado em contratações de jogadores consagrados, que chegam para dar ao time um novo patamar. Foi assim com Jadson no lado alvinegro e Lucas Pratto pelo tricolor. Também é inegável que Rodriguinho e Cueva são pelas chaves tanto para a equipe do Parque São Jorge, quanto para o esquadrão do Morumbi. Mas, uma saúde financeira ruim aliado ao talento de alguns jovens também fez com que os eternos rivais apostassem em suas categorias de base nessa temporada.

Esse domingo será dia de Majestoso “para gente grande”. A partir das 16 horas (horário de Brasília), Corinthians e São Paulo decidem quem vai à final do Campeonato Paulista poucos dias após ambos darem adeus à Copa do Brasil. O momento não é para testes. Mesmo assim, 17 jogadores oriundos da base dos dois clubes estão relacionados para o clássico.

A maior parte vem do lado corinthiano, que, aliás, nesse ano conquistou seu décimo título da Copa São Paulo de Futebol Júnior. Fábio Carille convocou nada menos do que 12 atletas revelados pelo famoso “terrão. Já Rogério Ceni, resolveu apostar em cinco jogadores criados na moderna estrutura de Cotia.

Caíque, Léo Santos, Pedro Henrique, Fagner, Guilherme Arana, Léo Príncipe, Moisés, Marciel, Maycon, Pedrinho, Léo Jabá e Jô conhecem o Corinthians como poucos. Todos eles foram apostas do clube um dia e hoje são opções para colocar o time em mais uma decisão.

Dessa lista, vale destacar Jô e Fagner. O centroavante já tem 30 anos e voltou ao Timão apenas no fim do ano passado. Depois de estrear em 2003, com apenas 16 anos, e se tornar o jogador mais jovem até então a defender a equipe principal do Corinthians, Jô deixou o clube logo após o título Brasileiro de 2005. Já o lateral de 27 anos fez apenas sete partidas entre os profissionais, em 2006, antes de se transferir, mas retornou em 2014 para assumir a titularidade pela direita.

Pedrinho, 19 anos, é único desse grupo que foi promovido nessa temporada, logo após se destacar na Copa São Paulo. O restante vem de uma safra anterior, que ainda busca espaço e afirmação, mas que, entretanto, são mais experientes e já até sofrem com uma pressão maior por uma contrapartida em campo.

Rogério Ceni também resolveu convocar apenas uma promessa do São Paulo que se tornou integrante do elenco principal do clube apenas nessa temporada. O jovem Shaylon, meia de 19 anos multicampeão com a última geração Sub-20 são-paulina, ficará no banco de reservas em Itaquera. Talvez como titular, Luiz Araújo lhe fará companhia no grupo. O atacante foi promovido no segundo semestre do ano passado e, em 2017, tem tido mais espaço para mostrar o seu valor.

Os outros três atletas preparados em Cotia e que estarão à disposição do técnico tricolor nesse domingo já são figuras consolidadas no futebol, assim como Jô e Fagner pelo outro lado. Rodrigo Caio e João Schimdt subiram em 2012. Ambos têm 23 anos e podem até deixar o clube nos próximos meses para se aventurarem na Europa. O outro é Wellington, volante de 26 anos, revelado em 2010 e que será mais um suplente nessa semifinal.

Muitos podem pensar em Júnior Tavares, titular absoluto com Ceni, mas o lateral esquerdo é revelado pelo Grêmio de Porto Alegre e foi contratado apenas no ano passado pelo São Paulo, depois de ser testado na equipe Sub-20. Também é importante destacar as presenças de Araruna, Lucão e Lucas Fernandes no elenco tricolor, porém, por motivos distintos, o trio ficou de fora desse Majestoso “raiz”.