Barty e Serena vão participar de torneios de Melbourne antes do Aberto da Austrália

·1 minuto de leitura
A australiana Ashleigh Barty na semifinal do torneio de Doha em 28 de fevereiro de 2020

A australiana nº 1 do mundo Ashleigh Barty, que não joga há onze meses, e a americana Serena Williams, vencedora de 23 títulos do Grand Slam, participarão dos dois torneios preparatórios da WTA de Melbourne para o Aberto da Austrália, anunciaram nesta quinta-feira os organizadores.

Devido à pandemia de covid-19 que interrompeu o início da temporada de tênis de 2021, o Aberto da Austrália foi adiado por três semanas e será disputado de 8 a 21 de fevereiro.

Os tenistas chegarão à Austrália no dia 15 de janeiro, para cumprir no país da Oceania uma quarentena obrigatória de 14 dias imposta a todos os visitantes estrangeiros, antes de participar dos torneios na mesma sede do Aberto da Austrália, no Parque de Melbourne, de 31 de janeiro a 6 de fevereiro.

Barty optou por voltar às competições em casa, onze meses após sua última aparição. A jovem australiana abriu mão de participar do US Open e de Roland Garros no ano passado por temor da pandemia.

Além de Barty e Serena, estarão presentes também a segunda do ranking mundial Simona Halep, a vencedora do Aberto da Austrália em 2020, Sofia Kenin, e a japonesa Naomi Osaka, vencedora do US Open, além de Victoria Azarenka e Angelique Kerber.

Os tenistas masculinos, incluindo Novak Djokovic e Rafael Nadal, vão disputar a ATP Cup, competição por equipes criada pela ATP da qual participam 12 nações.

Aqueles que não estão classificados para essa competição, como o belga David Goffin, o suíço Stan Wawrinka, o búlgaro Grigor Dimitrov e o australiano Nick Kyrgios, estarão nos torneios 250 de 31 de janeiro a 6 de fevereiro na Austrália.

mp/hr/dh/lrb/iga/aam