Bartra tranquiliza fãs após cirurgia, mas segue sem prazo de volta


Hola a todos! Como veis ya estoy mucho mejor, muchas gracias a todo el mundo por los mensajes de apoyo! Toda mi fuerza a mis compañeros, afición y todo el @bvb09 el partido de esta noche! #HejaBVB Hello everybody! As you can see I am doing much better. Thank you everybody for all your support and your messages! All my strength to my team mates, supporters and fans and to @bvb09 for tonight’s match! #HejaBVB

Uma publicação compartilhada por Marc Bartra (@marcbartra) em Abr 12, 2017 às 7:04 PDT





Depois do incidente com uma bomba que feriu seu braço e mão, o zagueiro Marc Batra publicou uma foto tranquilizando os fãs após sua cirurgia feita na noite desta terça-feira. Torcendo por seus companheiros para o jogo desta quarta contra o Monaco, o espanhol ainda não tem previsão de volta aos gramados.

“Como vocês podem ver, já estou muito melhor. Obrigado por todas as mensagens. Toda minha força para meus companheiros de time, torcedores e ao Dortmund para o jogo de hoje”, afirma a publicação de Bartra nas redes sociais.

Nesta terça, o ônibus do Borussia Dortmund foi atacado por uma bomba no trajeto do hotel em que a equipe estava até o estádio Signal Iduna Park. Único ferido no ataque, Bartra foi levado ao hospital de prontidão para cuidar de seu braço direito. A partida foi cancelada e adiada para esta quarta.

“Bartra ficou absolutamente contente em visivelmente tocado por tantos companheiros de times e pessoas do clube prestarem visitas a ele. Ele vai estar assistindo ao jogo pela televisão e está com os dedos cruzados para o Dortmund”, afirmou o diretor esportivo Michael Zorc.

Segundo uma publicação oficial no site do Borussia, o jovem zagueiro ficará fora de ação por “várias semanas” para se recuperar do incidente. Já de acordo com um procurador da polícia alemã, o desfecho dessa história poderia ter sido ainda pior, uma vez que a bomba continha diversos pedaços de metal e pregos acoplados.

A polícia segue investigando o caso e, inclusive, já prendeu um suspeito. Uma suposta carta deixada pelos autores do ataque vem sendo veiculada na mídia internacional, mas, segundo o jornal Süddeutsche Zeitung, os escritos que ligam o atentado ao grupo fundamentalista Estado Islâmico são bem duvidosos.