Barrichello revela recusa para ser companheiro de Hamilton na McLaren em 2010

Redação GP

Rubens Barrichello chegou perto de ser companheiro de Lewis Hamilton em 2010. O brasileiro revelou que recebeu uma proposta para defender a McLaren, mas se viu obrigado a recusar por estar acertado com a Williams.

SIGA O YAHOO ESPORTES NO INSTAGRAM

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

SIGA O YAHOO ESPORTES NO FLIPBOARD

Em 2009, o atual piloto da Stock Car defendia a Brawn GP, equipe capitaneada por Ross Brawn, e tinha Jenson Button como companheiro. Ao final do ano, o inglês terminou como campeão e o brasileiro foi terceiro colocado. Depois disso, a equipe foi comprada e mudou de nome para a atual Mercedes.

Veja mais notícias de automobilismo

No ‘Beyond the Grid’, podcast oficial da Fórmula 1, Barrichello explicou que, na época, chegou a ser procurado pela escuderia de Woking, mas precisou negar o convite. “Quando a McLaren me ligou, já tinha assinado um contrato com a Williams”, apontou.

“Lamentei não poder pilotar ao lado de Lewis, fiquei tentado, mas já tinha assinado com a Williams e com minha gratidão, não queria me sentir mal por isso. A Williams sempre foi uma equipe que, desde o início, tem verdadeiros corredores”, completou.

Sem a opção do brasileiro, a McLaren acabou assinando com Button, que permaneceu na equipe até 2016, quase se aposentou da categoria. Enquanto isso, Rubens deixou o grid de forma definitiva em 2011.

Siga o Yahoo Esportes

Twitter | Flipboard | Facebook | Spotify | iTunes | Playerhunter

Leia também