Barreto valoriza Botafogo no G4 da Série B, mas mantém pés no chão: 'A gente deixa de caçar e vira um alvo'

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·3 minuto de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.


Demorou, mas o Botafogo voltou ao G4 da Série B do Brasileirão. Com a vitória sobre o Coritiba e o empate do Náutico com o Vitória, o Alvinegro voltou à zona de luxo do Campeonato Brasileiro. Em entrevista coletiva realizada nesta segunda-feira, Barreto valorizou a 4ª posição na tabela.

+ Cria do Flamengo, boa fase com Enderson e passe refinado: quem é Luiz Henrique, alvo do Botafogo

– A gente sabe que é um time grande da competição e temos um compromisso para subir. Mas é muito trabalho, manter os pés no chão, é jogo a jogo para que o resultado aconteça. Batalhamos bastante para chegar ao G4 e agora batalhar ainda mais para não perder essa vaga - afirmou.

O volante, porém, evita qualquer tipo de deslumbramento: a intenção dele é continuar com o mesmo foco de antes para não deixar o G4. Barreto, porém, valorizou o triunfo sobre o Coritiba, a primeira derrota do Coxa no Couto Pereira na Série B.

– Foi o jogo que confirmou o time grande que somos. Dentro da competição nós somos muito grandes. Na casa do líder conseguimos uma grande partida, a vitória, que era o principal, mas temos que manter os pés no chão. Foi difícil chegar no G4 e temos que nos manter. Agora a gente deixa de caçar e vira um alvo, sempre entram pra ganhar de quem está no G4. Temos que levar a sério todos os dias e qualquer adversário - completou.

Comemorar? Para Barreto, não há motivo para fazer festa. O meio-campista deixa as comemorações para os botafoguenses e deixa o recado: ainda tem muito campeonato pela frente.

- Euforia a gente deixa para o torcedor. Procuramos quando a fase não está muito legal não dar ouvido para o que vem de fora e quando a fase está boa não nos empolgamos tanto. Os torcedores comemoram e a gente trabalha no dia a dia para poder comemorar só no fim do ano - colocou.

MAIS DECLARAÇÕES DE BARRETO

Sequência com Enderson

- Claro que agradeci à oportunidade que o professor tem me dado, procuro fazer o que ele me pede, ficando atrás das jogadas, dando a contenção, marcar, atacar-marcando, que é o que a gente chama aqui. Penso muito jogo a jogo e acredito que é isso que tenha me mantido no time e creio que tenho agradado o professor, sempre respeitando meus companheiros.

Vitória contra o Coritiba
- A gente vem aprendendo dentro da competição, procuramos não cometer os mesmos erros. Contra o Vila Nova recuamos e relaxamos um pouco. Nesse jogo, por ser contra o líder e ser na casa deles, ficamos focados até o final. Assim fizemos uma bela atuação, todo mundo ajudou e tivemos um dos melhores jogos na temporada. Fisicamente foi um dos melhores jogos também, temos acesso aos dados aqui no clube.

Próximos passos
- A expectativa de todo mundo é ser o primeiro colocado, mas temos que ter o respeito por todo mundo. É jogar jogo a jogo. Próxima partida vai ser difícil, essa ansiedade a gente deixa de lado. Estávamos mal antes, e o trabalho é o mesmo de quando a gente estava fora do G4.

Mudanças no time
- O professor estudou bastante elenco antes de vir para cá, soube ver o que estava errado e ajustou isso. O nosso time antes andava um pouco espaçado. A forma do Enderson é mais compacta, abraçamos a ideia dele, os resultados estão vindo e isso motiva ainda mais. Espero que a gente mantenha essa pegada até o final, o trabalho está sendo bem feito.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos