Barcelona retoma treinos, Real Madrid voltará segunda-feira

AFP
Antoine Griezmann volta a treinar no campo em Barcelona, 8 de maio de 2020
Antoine Griezmann volta a treinar no campo em Barcelona, 8 de maio de 2020

Depois de dois meses parado devido à pandemia do coronavírus, o Barcelona voltou a treinar nesta sexta-feira (8) com exercícios individuais dos jogadores, enquanto o arquirrival Real Madrid retomará as atividades de campo na próxima segunda-feira (11), pensando num eventual reinício do Campeonato Espanhol em junho.

De acordo com a rádio catalã RAC1, os testes realizados nos jogadores da Liga espanhola revelaram três casos positivos para COVID-19 na primeira divisão e dois na segunda divisão, embora não há confirmação oficial nem dados sobre a identidades dos atletas contaminados.

"Back to work!" (De volta ao trabalho!, em inglês), escreveu no Twitter o Barcelona, legendando uma foto em que Lionel Messi aparece com uma bola aos pés.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Nesta sexta-feira, os jogadores do Barça voltaram ao centro de treinamento Joan Gamper para realizar treinos individuais.

Antoine Griezmann, Samuel Umtiti, Luis Suárez, Gerard Piqué... As estrelas do Barça puderam voltar ao gramado, com a exceção de Ousmane Dembélé, que continua se recuperando de uma lesão muscular.

O protocolo sanitário foi seguido à risca, segundo a imprensa espanhola: os jogadores chegaram sozinhos e já vestidos para treinar, antes de serem divididos em três campos, sem passar pelo vestiário. Em seguida, fizeram leve corida em volta do gramado e foram submetidos a alguns testes para medir os efeitos do confinamento em seus organismos.

O equipamento e os uniformes necessários para a próxima sessão foram entregues aos jogadores ao fim do treino desta sexta.

Sevilla, Villareal, Osasuna e Leganés também voltaram a treinar nesta sexta e seguiram rigoroso protocolo sanitário.

Já o Real Madrid, que submeteu seu elenco a exames de detecção de COVID-19 na quarta-feira (6), deve retornar aos treinos na próxima segunda-feira se todos os resultados derem negativos.

No início de maio, o governo espanhol anunciou um plano de relaxamento nas medidas de confinamento para os jogadores profissionais: depois dos treinos individuais e em grupos pequenos, os jogos serão autorizados na quarta e última fase, com a condição de não reunir mais de 400 pessoas em um lugar, mas a Liga espanhola, que espera "uma volta à competição em junho", propôs concluir a temporada com portões fechados.

No momento da interrupção do Campeonato Espanhol, o Barcelona era o líder com dois pontos de vantagem sobre o Real Madrid, segundo colocado.

Leia também