Suspeitos de envolvimento com assassinato de jogador panamenho são detidos

Cidade de Panamá, 16 abr (EFE).- Um jovem de 19 anos e três menores de idade foram detidos, acusados de envolvimento com o assassinato do jogador da seleção panamenha Amílcar Henríquez e de um amigo dele, na cidade de Colón, conforme noticiou neste domingo a imprensa local.

Os quatro suspeitos foram perseguidos por policiais, horas depois de o meia de 33 anos, que atuava no Árabe Unido, ter sido baleado, junto com outras duas pessoas.

Os agentes localizaram o grupo em um casa, onde foi encontrada uma arma, que teria sido utilizada para atingir Henríquez e o amigo Delano Wilson, que também não resistiu aos ferimentos.

No local, também foi encontrado carro do mesmo modelo que o identificado por testemunhas do crime. O veículo era roubado e tinha diversas marcas de tiro, conforme publicou o jornal "Crítica".

A Polícia, o Ministério de Segurança do Panamá e a Promotoria do país ainda não se manifestaram sobre o caso, nem divulgaram qualquer informação sobre os suspeitos detidos na noite deste sábado.

Henríquez, que vinha sendo titular da seleção do Panamá, nas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018, voltou ao futebol do país no ano passado, depois de atuar em América de Cáli, Atlético Huila e Independiente Medellín, todos da Colômbia. EFE