Barcelona põe Messi em risco

Ao Barcelona, só resta Lionel Messi, mas não consegue se conectar com ele. Da mesma forma que a Seleção Argentina, este Barça não encontra um ponto de referência único no mundo. É por isso que, no Santiago Bernabéu, ele precisou de dez minutos para tocar na bola pela primeira vez.

Messi está sozinho em uma equipe que se esqueceu de si mesma. De fato, também é muito sintomático. que a única chance que o time da Catalunha criou no primeiro saiu em uma jogada de Sergi Roberto com o craque, mesmo que não tenha saído o gol.

O Barça ficou muito mais próximo de marcar no segundo tempo, quando o argentino aproveitou um descuido do Real Madrid para acertar a trave de Keylor Navas. Messi segue sendo Messi. Não cabe dúvidas a ele. Porém, não há Iniesta, Xavi ou Neymar para que ele possa manter um diálogo com a bola nos pés.

O grave não é o que foi visto no Santiago Bernabéu, mas, sim, como as coisas acontecem. Josep Maria Bartomeu, presidente do clube, se defendeu há alguns dias assegurando que La Masia é a culpada pelos atletas revelados. No entanto, isso não vem ao caso.

Neymar Xavi Hernandez Barcelona

Xavi e Neymar já deixaram o Barcelona (Foto: Getty Images)

O Barcelona não consegue armar um time em condições de ganhar nem La Liga que seja. Imagine vencer uma taça como a UEFA Champions League. Já na temporada passada, a equipe não tinha muito mais que o trio MSN para vencer a Copa del Rey.

Neymar e Xavi já deixaram o Camp Nou e Iniesta não permanecerá por muito tempo. A Messi se esgotam o número de parceiros de alto nível no gramado e os gestores esportivos são incapazes de encontrar atletas tanto em casa quanto fora, mesmo com a quantia exorbitante recebida na venda de Neymar para o Paris Saint-Germain. Para piorar, Messi acertou um novo contrato até julho de 2021.