Barcelona faz nova proposta de redução salarial para economizar 10 milhões de euros

Goal.com

Os jogadores do Barcelona, de acordo com a Catalunya Radio, devem passar por uma nova redução salarial, que pode chegar aos € 10 milhões. Em março o clube já havia feito um corte de 70% no valor dos vencimentos por conta da crise de Covid-19.

No último dia 23 de maio, o presidente Josep Maria Bartomeu e o CEO do clube Oscar Grau foram à cidade esportiva do Barcelona para visitar o treino da equipe principal, mas de acordo com as informações a presença de Bartomeu foi para avisar ao seus jogadores sobre a nova redução salarial, que promete diminuir a folha de pagamentos em € 10 milhões (cerca de R$ 57 milhões).

O presidente culé estaria preocupado com as contas do clube e precisando diminuir os gastos mensais - que giravam em torno de € 1 bilhão (aproximadamente R$ 5,7 bilhões), sendo 61% destinados somente aos salário. Isso porque, grande parte da renda vem das bilheterias e transmissões dos jogos, das visitas ao museu e da loja oficial do clube e, durante a pandemia, estes valores não estão entrando no caixa do Barça. Assim, ele fez o pedido de nova redução aos jogadores.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Em março, pouco tempo depois da paralisação do futebol, tanto espanhol como europeu, já havia sido acordada uma redução de 70% nos salários mensais dos atletas, o que representava cerca de 6% da folha anual. 

Mesmo com a economia significativa que o primeiro corte representou - de cerca de € 14 milhões (pouco menos de R$ 80 milhões) - o aspecto financeiro do clube não se resolveu, obrigando o presidente a tentar o novo acordo.

A visita de Bartomeu ao centro de treinamentos do Barcelona aconteceu pouco antes do anúncio oficial sobre reinício da La Liga, que terá sua primeira partida disputada no dia 11 de junho, com o jogo do Barça marcado para dois dia depois.  

Leia também