Barcelona cometeria um erro ao vender Arthur, alerta ex-dirigente do clube

Goal.com

Secretário técnico do Barcelona entre 2015 e 2018, Robert Fernández entende que não há o ser discutido quando o assunto é Arthur. O responsável pela transferência do meio-campista ao Barça defendeu, em entrevista esclusiva para a Goal, que o brasileiro deve continuar no clube.

"Creio que seria um erro se ele for vendido pois é um jogador jovem e, se pagamos uma quantia significativa quando o contratamos foi porque pensamos que o valor estava de acordo com sua qualidade, idade e projeção. Acreditávamos que cresceria muito em Barcelona", disse Robert.

Uma possível saída de Arthur começou a ser especulada nas últimas semanas. O brasileiro poderia entrar em uma troca do Barça com a Inter de Milão pela a contratação de Lautaro Martínez. Arhur afirmou que é um orgulho para ele ter seu nome associado a grandes clubes, mas que o seu tempo no Camp Nou ainda não havia acabado.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Robert relembrou a primeira temporada do brasileiro pelo Barça: "Foi muito boa", mas ele também entende que a segunda temporada não tem sido das melhores. "Ele sofreu uma lesão que certamente não o ajudou a ter continuidade no time titular" , lamentou.

"Mas estamos falando de um jogador com ótima técnica individual, com o DNA do Barça, apesar de não ter treinado em La Masia. É um jogador que tem tudo para ser muito importante", analisou Robert. Justamente por esta identificação com o clube, Arthur já avisou que não está interessado em ouvir propostas para sair.

Robert deu lugar à Eric Abidal na diretoria do Barça e, ainda analisando a primeira temporada de Arthur no Camp Nou, criticou a comissão técnica: "Sou daqueles que pensa que quando algo funciona, não há necessidade de troca. Deve-se manter a forma de pensar e jogar. Se no primeiro ano jogou tão bem, porque não tem atuando tanto nesta temporada?".

O ex-secretário técnico do Barcelona ainda relembrou que o jogador não costuma atuar o 90 minutos das partidas. Foram apenas seis partidas, das 15 em que foi titular, que Arthur não foi substituído nesta temporada. "É um erro muito grande pois te leva a uma situação incontrolável".

"Um jogador necessita de minutos em campo para ganhar ritmo de jogo, ele não vai conseguir isso jogando até os 25 minutos do segundo tempo", concluiu.

Arthur não interessa somente à Inter de Milão, mas também a outro clube da Itália. O Barcelona já autorizou a Juventus a negociar com o atleta. A negociação poderia envolver o bósnio Miralem Pjanic. Mas o brasileiro continua relutante e não abre mão de atuar pelo time catalão.

Robert também defendeu que a dupla Frenkie de Jong e Arthur podem dar muitos frutos ao Barça no futuro. "Com De Jong, pode haver uma mescla boa para vermos um Barcelona mais passador, mas com estes meio campistas de hoje, eles precisam de atacantes mais velozes e com capacidade de desequilibrar jogos".

Por fim, o ex-secretário técnico também palpitou sobre outro brasileiro que pertence ao clube: Philippe Coutinho, que pode voltar para o futebol inglês na próxima temporada. "Creio que nunca deveria ter saído porque é um jogador de uma qualidade extraordinária e que marca gols. Por mim, nunca teria saído".

Leia também