Barcelona campeão de La Liga seria injusto com Real Madrid?

Goal.com

Ao contrário do que houve na França e na Holanda, e assim como em outros dos principais campeonatos nacionais da Europa (como Inglaterra e Itália), a Espanha ainda não tomou uma decisão definitiva em relação ao destino final de La Liga em meio à pandemia do novo coronavírus – seja para definir campeões e rebaixados, como houve com a Ligue 1, ou para declarar nula a temporada, caso da Eredivisie holandesa.

O que é certo é que qualquer que seja a definição, ela não irá agradar a todos. Goleiro do Real Madrid, Thibaut Courtois, por exemplo, disse em entrevista para a TV pública da Bélgica que seria injusto ver o Barcelona ser decretado campeão espanhol com base na tabela atual – onde os catalães lideram com dois pontos a mais do que os Blancos após 27 jogos disputados.

“Eu adoraria poder terminar a temporada”, afirmou o goleiro, que segundos antes defendeu que o futebol só volte quando houver total segurança para os jogadores.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

“Estamos a só dois pontos do Barcelona e podemos ser campeões (...) Se decidirem, na Espanha, que o Barcelona seja o campeão, para mim não será justo. Nós empatamos um jogo com eles e ganhamos o outro. Demonstramos ser um time melhor do que o deles”.

Embora a invencibilidade dos madridistas sobre os catalães não lhe dê razão em si, pelo fato de o campeonato ser disputado sob o sistema de pontos corridos, Courtois tem o seu ponto.

O merecimento do Real Madrid pode ser mensurado nas métricas de Pontos Esperados (ou Expected Points), estatística que mede em última instância a qualidade do futebol apresentado por um time – sua probabilidade de vencer uma partida baseado na qualidade das chances que criou, assim como as que evitou por parte dos adversários.

Ao longo da atual temporada espanhola, o time de Zidane acumulou um número maior de Expected Points do que o Barça: de acordo com o Understat os merengues somaram 54.31 xPT contra 52.04 dos catalães, liderando o que podemos chamar de “tabela do desempenho” de La Liga.

Na França, o rebaixado Amiens e o Lyon foram os times que protestaram mais veementemente com a posição final tomada pela Ligue 1 – e os Expected Points lhes dão razão para reclamar.

Acontece que se esta estatística, que hoje é uma das mais utilizadas por apostadores profissionais, pode mensurar da forma mais apurada possível algum tipo de merecimento na tabela, vale lembrar a verdade intrínseca do futebol: o Esporte Bretão, embora cada vez mais previsível por causa das distâncias financeiras, não é baseado no merecimento. Tampouco aponta uma verdade absoluta. O Barça conquistou os seus pontos e pronto.

Se o Barcelona for declarado campeão, seria injusto com o Real Madrid? A resposta mais adequada talvez seja que não seria injusto nem que Barça nem Real fossem campeões. O ideal seria a realização dos jogos, mas não vivemos uma situação ideal.

Em meio às dificuldades vivenciadas em uma pandemia que já deixou sua marca no mundo, será impossível agradar a todos os lados no futebol. Até porque esta não é, e nem pode ser, prioridade.

Leia também