Barcelona bate Real Madrid (3-1) e é campeão da Supercopa da Espanha

O Barcelona se sagrou campeão da Supercopa da Espanha neste domingo ao bater na final o Real Madrid por 3 a 1, no estádio King Fahd de Riad (Arábia Saudita).

Gavi (33'), Robert Lewandowski (45') e Pedri (69') balançaram as redes para o Barça, enquanto Karim Benzema (90'+3) descontou para o time merengue, que vê o rival conquistar sua 14ª Supercopa, a primeira desde que o torneio adotou o formato com quatro equipes, há três anos.

O time catalão, que levanta um troféu pela primeira vez desde a Copa do Rei de 2021, acabou impondo seu domínio de bola contra um Real Madrid que não encontrou soluções.

Os madridistas melhoraram no segundo tempo, mas não o suficiente para virar um jogo que foi amplamente dominado pelos catalães.

"Era uma oportunidade que tínhamos que aproveitar. Isto vai nos reforçar para manter a ideia e seguir competindo e ganhando mais títulos", disse em entrevista à Movistar+ depois da partida o capitão do Barcelona, Sergio Busquets.

- Gavi faz o primeiro -

O Barça chegava em melhores condições, movendo a bola de um lado a outro, enquanto o Real Madrid se mostrava hesitante, incapaz de criar com Toni Kroos e Luka Modric, que acabaria sendo substituído no segundo tempo após uma atuação discreta.

Um erro na saída de bola do time merengue acabou com Lewandowski encontrando um passe para a chegada de Gavi, que abriu o placar batendo cruzado (33').

O Barcelona teve seu domínio recompensado, enquanto o Real Madrid sofria com Benzema obrigado a voltar para tentar ajudar na construção e Vinícius Júnior sem conseguir se impor em seus duelos mano a mano com Ronald Araújo, que ganhou praticamente todas as jogadas contra o brasileiro.

Pouco antes do intervalo, em novo erro do Real, Frenkie de Jong lançou em profundidade pela esquerda Gavi, que cruzou rasteiro para Lewandowski só ter o trabalho de superar Courtois e fazer 2 a 0 (45').

No seguindo tempo, o Real Madrid passou a pressionar a saída do Barça, que continuou controlando a partida, embora sofrendo mais com os contra-ataques dos rivais.

- Pedri fecha a conta -

O time merengue passou a apostar na marcação homem a homem, mas quando parecia estar esboçando alguma reação, criando mais chances, o Barcelona chegou ao terceiro gol.

Uma roubada de bola de Gavi acabou com o 'blaugrana' entrando pela esquerda servindo Pedri para fechar a conta (69').

Mas o Real Madrid continuou pressionando.

Marco Asensio, que tinha entrado no lugar de Kroos (71'), chutou de longe e obrigou boa defesa de Ter Stegen (74'), que voltou a aparecer em uma finalização de Rodrygo (79').

Benzema acabaria superando o goleiro alemão nos acréscimos (90'+3), mas já não havia tempo para mais nada.

"A equipe esteve pouco intensa, pouco ajustada. Foram 25 perdas de bola no primeiro tempo, perdemos muitos duelos... Foi um jogo incompleto em todos os aspectos", analisou o técnico do Real Madrid, Carlo Ancelotti.

A Supercopa da Espanha é o primeiro título do técnico Xavi Hernández no comando do Barça, que também levanta o seu primeiro troféu desde a saída do astro Lionel Messi para o Paris Saint-Germain.

"Isto gera muita tranquilidade, trabalharemos mais tranquilos. É um título, e contra o Madrid, para nós é um alívio. A saída de Leo (Messi) foi um momento difícil e agora criamos uma equipe. Espero que seja o primeiro de muitos", afirmou Xavi.

gr/mcd/dam/cb