Barbieri elogia desempenho do Vasco e comenta sobre variações táticas: 'Superioridade numérica'

Vasco venceu a primeira no Campeonato Carioca (Foto: Daniel Ramalho/VASCO)


Após a vitória do Vasco sobre a Portuguesa, por 2 a 0, o técnico Maurício Barbieri elogiou o desempenho da equipe, mesmo com o curto tempo de prepração. O Cruz-Maltino chegou dos Estados Unidos na segunda-feira e folgou. Os trabalhos foram retomados somente na terça-feira e, nesta quarta, a equipe veio a campo.

+ ATUAÇÕES: Gabriel Pec marca golaço e brilha na vitória do Vasco

- Esse grupo de jogadores que iniciou o jogo foi a primeira vez que jogaram todos juntos, sem tempo de treinar, porque a gente chegou segunda-feira de viagem, a gente ajustou na preleção, e conseguimos. A Portuguesa criou algumas dificuldades, mas a gente ajustou no intervalo. Eu saio feliz com o desempenho, tivemos muitas oportunidades, saio satisfeito e reforçando que estamos em um processo para continuar melhorando - disse Barbieri.

Uma situação curiosa que pôde notar em campo, foram as variações táticas feitas pela equipe. Num certo momento da partida, o Vasco alternou a formação e jogou com três zagueiros. Para o treinador, esta é uma possibilidade para ter superioridade numérica na saída.

- A gente usou essa situação do Zé Gabriel sair por dentro para qualificar a nossa saída. A ideia é ter uma superioridade numérica nessa saída. O Piton ajudou muito por dentro também, é uma situação que a gente treina, o Puma também pode vir por dentro, a gente tem essa movimentação, mas o desafio é o tempo. É um jogo atrás do outro, mas a gente está nesse processo. Muito feliz com a postura deles, é um grupo maravilhoso de trabalho.

+ Confira a classificação do Campeonato Carioca

VEJA MAIS RESPOSTAS DE MAURÍCIO BARBIERI:

NENÊ
- A ideia é que ele consiga jogar mais perto do gol. É onde ele pode gerar desequilíbrio. Não adianta pedir para ele vir buscar o jogo. A ideia é que ele fique próximo do Pedro e do Pec.

LUCAS PITON
- É um jogador técnico e inteligente. Pode apoiar por fora e por dentro, tem um bom cruzamento.

GABRIEL PEC
- Além da parte técnica, entra um vigor físico muito bom. Ele vinha se cobrando muito. Estou muito feliz com o desempenho dele.

FIGUEIREDO COMO VOLANTE
- Não é definitivo. Ele está nesse processo de aprendizagem, ele tem todas as características que a gente busca para jogar nessa posição. Mas ainda está em um processo de aprendizagem, de entender a posição e a dinâmica.

ROBSON
- A gente acompanhou os jogos de quem ficou aqui, e o Robson foi muito bem.

IVAN X LÉO JARDIM
- O Ivan foi muito bem também, e a chegada do Léo já estava em conversa programada, e ele vindo é uma dor de cabeça ótima.