Barbara Pires conta ao L! como resiste a falta de patrocinadores dentro de sua categoria

MINUTO/LANCE
Lutadora que já conquistou a terceira colocação no Sul-Americano de Jiu-Jitsu, vice campeã Brasileira e campeã Carioca passa por dificuldades para se manter no esporte

Barbara Pires é uma das melhores atletas do jiu-jitsu brasileiro na atualidade. Campeã Carioca, Vice Brasileira e terceira no Sul-Americano de sua categoria (leve, faixa azul). Com isso, é uma das esperanças brasileiras no Campeonato Mundial IBJJF (International Brazilian Jiu-Jitsu Federation) em Long Beach, na Califórnia, que ocorrerá em maio. Mas há um empecilho que é bem comum
a outros atletas: como não conta com patrocínio e nem vem de família abastada, a atleta se vira como pode para arrumar o dinheiro Dos custos da viagem, hospedagem e alimentação.
– Trabalho em horário dobrado como atendente numa cadeia de restaurantes e faço rifas. Não quero desistir de realizar um sonho depois de tudo o que passei – diz Barbara.
Sua vida está longe de ser fácil. Depois de passar pelo boxe, Barbara iniciou no jiu-jtsu em 2013 e neste mesmo ano ganhou dois torneios. No terceiro, sofreu ruptura de quatro ligamentos do joelho e passou por duas cirurgias:
– Minha lesão era muito complexa e nunca me davam a certeza de que eu poderia voltar a treinar novamente. Enquanto se tratava, a mãe, sua maior incentivadora, morreu num atropelamento. Mas Barbara seguiu a recuperação e a sua volta teve um capítulo triunfal em 2016, com os melhores resultados na carreira, que acabou a levando a ter a possibilidade de disputar o Mundial.
– Competir leva a uma evolução rápida, quando você compete seu foco é muito maior, você treina com toda garra e não dá vontade de desistir, foi o que fiz.
A dificuldade para arrecadar fundos levou os amigos a criarem uma rede de apoio para a viagem, o que pode ser visto no link: https://www.facebook.com/barbaranomundial/ além do Instagram: https://www.instagram.com/barbaranomundial/
– Minha vontade de ser campeã mundial voltou com tudo - disse.







E MAIS: