Barça pede na Justiça 10,2 milhões de euros que pagou por engano a Neymar

·1 minuto de leitura
O atacante Neymar, então no Barcelona, em partida da Liga espanhola contra o Villarreal, no Camp Nou, em 6 de maio de 2017
O atacante Neymar, então no Barcelona, em partida da Liga espanhola contra o Villarreal, no Camp Nou, em 6 de maio de 2017

O Barcelona entrou com um processo contra o atacante Neymar, do Paris Saint-Germain, para reivindicar 10,2 milhões de euros (11,9 milhões de dólares) que teria pago a mais, por engano, ao jogador, noticiou o jornal El Mundo nesta quarta-feira.

A reclamação se baseia no fato de que o Barça reteve menos impostos do que deveria enquanto Neymar foi jogador do Barcelona, onde jogou entre 2013 e 2017, disseram fontes do clube catalão à AFP, confirmando a notícia.

De acordo com uma informação publicada nesta quarta pelo jornal El Mundo, o Barça "não efetuou as devidas retenções no pagamento dos impostos de Neymar, no âmbito da fiscalização efetuada ao Barcelona e que durou até 2015".

O Barça teria retido menos dinheiro do que o devido em impostos a Neymar, que teria se beneficiado e agora o clube reivindica esse valor.

A Agência Tributária da Espanha considera que Neymar "se beneficiou de um 'enriquecimento sem causa'", já que o brasileiro acabou arrecadando aquele dinheiro que não foi retido, segundo o El Mundo.

Segundo o jornal, a Agência Tributária já avisou ao clube que, caso esse valor não seja regularizado, daria o "tratamento de uma doação do Barcelona ao jogador, com as contingências fiscais que dela possam advir para o próprio Neymar e o ajuste que o Barcelona deve fazer perante o Fisco".

Embora nesta ocasião a reclamação do Fisco não seja contra o próprio jogador, ele é uma das pessoas que mais deve ao erário espanhol.

De acordo com uma lista dos principais devedores à Agência Tributária, Neymar, com um montante de 34,6 milhões de euros (cerca de 40,5 milhões de dólares), é o indivíduo com maior dívida acumulada com o Tesouro espanhol.

gr/dr/aam