Bangu vence Vasco e garante classificação para as semifinais

Fernanda Teixeira
LANCE!


Quem não faz leva. O Vasco foi derrotado pelo Bangu por 2 a 1, neste sábado, em São Januário. O Cruz Maltino saiu na frente com Tiago Reis, mas levou a virada no segundo tempo com Andersson Lessa, de pênalti, e Marcos Júnior para o Alvirrubro. O time comandado por Alberto Valentim pressionou, mas teve uma noite infeliz nas finalizações e saiu de campo sob fortes protestos da torcida.

Mesmo com a derrota, o Vasco ainda dorme na zona de classificação para as semifinais da Taça Rio, com oito pontos no Grupo B, mas precisa torcer contra o Volta Redonda, que pega o Boavista, em casa, neste domingo. Já o Bangu, garantiu a classificação na liderança do Grupo C com 15 pontos, à frente de Flamengo e Cabofriense.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Começo intenso

O Técnico Ado Souza escalou o Bangu com três atacantes e foi para cima do Vasco nos primeiros minutos de jogo. O Alvirrubro conseguiu quatro escanteios e finalizou com Anderson Lessa e Yaya Banhoro. O Cruz-Maltino era cauteloso no toque de bola para não cometer erros. Quando a torcida começava a dar sinais de impaciência em São Januário, o time de Valentim devolveu a pressão e fez Jefferson suar a camisa. Bruno Silva quase abriu o placar, de cabeça, após córner cobrado por Danilo pela esquerda. Na sequência, Tiago Reis e Marrony tiveram as finalizações abafadas pela zaga adversária.

Brilha a estrela de Tiago Reis

Após a parada técnica, o ritmo diminuiu e o Vasco fez valer a superioridade técnica no toque de bola. Aos 31, Danilo Barcelos quase marcou de fora da área, com uma bomba de pé direito. Quatro minutos depois, o lateral-esquerdo cobrou falta da intermediária no segundo pau na na medida para o pequenino Rossi, cabecear a bola rente à trave. No fim da primeira etapa, brilhou novamente a estrela do jovem Tiago Reis. Aos 42, Werley lançou Cáceres na direita, que cruzou para Rossi bater de primeira. O rebote de Jefferson caiu nos pés do novo xodó da torcida, que só teve o trabalho de escorar para o fundo das redes. Segundo gol em dois jogos como titular do menino de 18 anos, que ainda mora no alojamento de São Januário.

Bangu arranca o empate

O Vasco voltou do intervalo determinado a buscar o segundo gol. Os donos da casa eram firmes na defesa e rápidos nos contra-ataques. Marrony quase ampliou aos quatro minutos ao receber de Rossi livre pela esquerda e bater na rede pelo lado de fora. Mas quem teve melhor sorte foi o Bangu. Em seu primeiro ataque, o time da Zona Oeste teve um pênalti marcado a seu favor quando Danilo Barcelos interceptou com a mão, dentro da área, um cruzamento de Marcos Júnior. Anderson Lessa cobrou firme no canto direito de Fernando Miguel

Virada no fim e festa pela classificação

Imediatamente após o empate do Bangu, Alberto Valentim tirou Bruno Silva e colocou Thiago Galhardo para deixar o time mais ofensivo. O Vasco foi pra cima do Bangu, mas faltava pontaria. Bruno César, que foi bem na criação no primeiro tempo, perdeu o fôlego e irritou a torcida. Valentim ainda tentou as últimas cartadas colocando Maxi López e Ribamar em campo. A bola, no entanto, insistiu em não entrar. E valeu a velha máxima do futebol do quem não faz leva. Aos 46 minutos, em contra-ataque bem executado, Robinho avançou pela esquerda e rolou para Marcos Júnior, na meia-lua, chutar rasteiro, no canto para marcar o gol da classificação do Bangu.














FICHA TÉCNICA
VASCO 1 X 2 BANGU

Data/Hora: 23/03/2019, às 19h (de Brasília)
Local: Estádio de São Januário, Rio de Janeiro (RJ)
Público/Renda: Pagante: 9.067, presentes: 9.493/ Renda: R$ 224.356,00
Árbitro: Maurício Machado Coelho Júnior (RJ) Nota L!: 6,5 Acertou a marcar pênalti a favor do Bangu e foi bem na aplicação dos cartões
Assistentes: Daniel do Espírito Santo Parro (RJ) e Diego Luiz Couto Barcelos (RJ)
Cartões amarelos: Rossi, Thiago Galhardo (VAS); Marcos Júnior, Anderson Penna (BAN)
Cartão vermelho: Não houve

Gols:
Tiago Reis, 42’/1ºT (1-0), Anderson Lessa, 9’/2ºT(1-1), Marcos Júnior, 46’/2ºT(1-2)

VASCO: Fernando Miguel; Raúl Cáceres, Werley, Leandro Castan e Danilo Barcelos; Bruno Silva (Thiago Galhardo, 11'/2ºT), Lucas Mineiro, Bruno César (Ribamar. 35’/2ºT) e Rossi; Marrony e Tiago Reis (Maxi López, 26’/2ºT). Técnico: Alberto Valentim.

BANGU: Jefferson Paulino; João Lucas, Anderson Penna, Rodrigo Lobão e Dieyson; Felipe Dias, Marcos Júnior e Felipe Adão (Alex Chander, 27’/2ºT); Yaya Banhoro (Robinho, 39’/2ºT), Anderson Lessa (Bruno Luiz, 30’/2ºT) e Jairinho Técnico: Ado Souza.















Leia também