Bandeira de Mello e Abad se unem para pedir paz antes de Fla-Flu

Flamengo e Fluminense disputarão a final da Taça Guanabara neste domingo, às 16 horas (de Brasília), no estádio Nilton Santos, com a presença de fãs das duas equipes, após liminar revogar a necessidade de torcida única em clássicos no Rio de Janeiro.

Neste sábado, na tentativa de promover a paz, os presidentes dos dois clubes concederão entrevista coletiva juntos. Eduardo Bandeira de Mello, do Fla, e Pedro Abad, do Flu, pediram paz para que tudo corra bem.

“Estamos contentes com o desfecho. Manter a tradição de ter as torcidas cantando nos estádios, isso deve ser preservado. Agora cabe aos torcedores darem exemplo, com o futebol em clima de paz. Ao se encontrarem no estádio, ao invés de olharem feio, por que não um desejo de bom jogo?”, declarou o mandatário do Tricolor.

O presidente do Rubro-Negro discursou no mesmo tom. “Temos de manter a ampliar a campanha pela paz nos estádios. Nós merecemos a torcida mista. Quero agradecer a postura do Fluminense, do presidente Abad.  A campanha da paz vai continuar. Conto com o Fluminense, o Vasco já se manifestou também, todos devem se engajar”, pediu Bandeira de Mello.

As questões relacionadas à presença de torcida mista nos clássicos do Rio já haviam sido assunto antes da semifinal entre Flamengo e Vasco. No fim, o jogo aconteceu fora da capital, em Volta Redonda.

A decisão por proibir duas torcidas aconteceu em fevereiro, após confusão em partida entre o Rubro-Negro e o Botafogo, também no Nilton Santos.