Bandeira avalia gestão e agradece à torcida: 'Se dispôs a correr riscos de cair por fazer sacrifícios'

Tadeu Rocha
LANCE!


Convidado do "De Casa com o LANCE!" da última terça-feira, Eduardo Bandeira de Mello, ex-presidente do Flamengo, teceu avaliações a respeito dos seis anos que esteve à frente do clube, optando por enaltecer o grupo que o cercou na direção e os "sacrifícios" feitos pela torcida. A fala do antigo mandatário se deu junto às posições contrárias ao retorno do futebol (leia aqui), cabe destacar.

- Eu acho que eu não sou a pessoa mais indicada para avaliar o meu trabalho, acho que vocês e a torcida podem avaliar melhor. Mas seja o que for que eu tenha feito, eu não fiz nada sozinho. Eu tive uma equipe fantástica me acompanhando por seis anos, todos os VPs e profissionais do clube. Futebol é um negócio complexo e não pode ser administrado por amadores. O dia a dia do clube era tocado por profissionais de altíssimo nível, recrutados no mercado segundo as melhores técnicas de governança. Eles foram fantásticos durante esses seis anos. Tenho que agradecer muito à torcida do Flamengo, que se dispôs a correr riscos de cair para a segunda divisão por fazer sacrifícios, mas eles sabiam que em algum momento eles iriam comemorar, como está acontecendo agora - comentou.

Pré-candidato à prefeitura do Rio pela REDE, Eduardo Bandeira de Mello ainda realçou as cifras elevadas do Flamengo em relação a passivo financeiro.

Durante a transmissão ao vivo via Instagram, Bandeira explicou que a solução para que o Flamengo voltasse a ser imponente no mercado e nas disputas de títulos era "cortar na carne".

- Foram seis anos de muito trabalho, muito sacrifício e tudo partiu da constatação que o Flamengo tinha um passivo financeiro em torno de 800 milhões de reais, mas que tinha um passivo ético e moral muito maior. Isso eu coloquei muito claramente no meu discurso de posse. E eu disse lá que iríamos nos sacrificar na área esportiva e social para resgatar esse passivo. Nós temos 40 milhões de torcedores, muitos desses crianças e parte das camadas mais humildes da população que tem no Flamengo o principal ponto de referência na vida. Então, nós entendemos que esse torcedor estava sofrendo muito. Não só por derrotas em campo, mas com as derrotas fora de campo, falta de credibilidade, com o fato de ser sempre taxado como um clube mal pagador e um clube que não honra seus compromissos, nós chegamos com três meses de salários atrasados, receitas penhoradas por dívidas. Então, tivemos que fazer muitos sacrifícios e cortar na carne - falou o ex-presidente, concluindo:

- A torcida compreendeu e comprou a nossa briga, foi extremamente companheira, de uma cumplicidade que eu tenho que agradecer muito. Agora, eu quero que ela tenha todas as alegrias do mundo, até porque eu vou ter também porque eu faço parte dela.

SOBRE O 'DE CASA COM O LANCE!'

O "De casa com o LANCE!" é um programa apresentado exclusivamente através do Instagram do site. No formato home office, nossa equipe irá receber convidados exclusivos de diferentes esferas, como atletas, profissionais e influenciadores digitais, além da participação dos leitores com perguntas ao vivo. Para não ficar de fora, acompanhe o nosso Instagram (@diariolance) e o Twitter (@lancenet).













Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também