Balanço do Corinthians registra empréstimo milionário de agente vinculado a Otero e Cazares

Fabio Utz
·2 minuto de leitura

Está lá, no balanço do Corinthians relativo a 2020 divulgado na última sexta-feira: o clube contraiu empréstimo de R$ 3,2 milhões com André Cury, empresário responsável por levar Otero e Cazares para o Parque São Jorge e que, no momento, negocia as renovações de ambos - os contratos se encerram no meio do ano.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

O agente cobra uma taxa de juros de 0,6% ao mês e também trabalha com o volante Éderson, recentemente emprestado ao Fortaleza, e com o goleiro Yago, da equipe sub-20. Em contato com o GE.Globo, ele não quis dar detalhes sobre a data do repasse, mas garantiu que esta "ajuda" não se encontra atrelada a outros negócios que ele mantém com o Timão.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Cury, aliás, não é o único empresário que virou credor do Corinthians. Em 2017, Carlos Leite repassou R$ 4,1 milhões (juros de 1,94% ao mês) e Giuliano Bertolucci, R$ 5,2 milhões (juros de 1,5% ao mês). Nenhum dos dois ainda teve o dinheiro devolvido e, por isso, a dívida que era de R$ 9,3 milhões fechou dezembro na casa dos R$ 17,3 milhões.

Já em 2018, houve um empréstimo de R$ 300 mil (sem juros) de Denis Mandelbaum para a compra do lateral-esquerdo Rael. O "mecenas" é irmão de Maurice Cohen, empresário do atleta. O contrato do jogador se encerrou na temporada passada e não foi renovado.

Para mais notícias do Corinthians, clique aqui.

Quer saber como se prevenir do coronavírus? #FiqueEmCasa e clique ​aqui.