Bahia estraga a festa dos 500 jogos de Cássio e bate o Corinthians

Alexandre Guariglia
·3 minuto de leitura


A festa seria pelos 500 jogos de jogos de Cássio pelo Corinthians, mas quem comemorou mesmo foi o Bahia, que bateu o adversário por 2 a 1, na Fonte Nova, nesta quinta-feira, pela 30ª rodada do Brasileirão-2020. Com gols de Gilberto e Índio Ramírez, os mandantes saíram da zona de rebaixamento, já os visitantes que marcaram com Gabriel, ficaram estagnados na briga pelo G6.

TABELA
> Veja classificação e simulador do Brasileirão clicando aqui

GALERIA
> Confira os clubes que já estão garantidos na Copa Libertadores 2021

Timão joga melhor, mas é o Tricolor baiano que fica em vantagem no placar

Não demorou muito para o Alvinegro mostrar que imporia seu jogo desde o início. Com um minuto, Araos cruzou da direita e a bola sobrou para Mosquito finalizar e exigir grande defesa de Douglas Friedrich. O time da casa tentava equilibrar as ações, mas pouco fazia para chegar ao ataque. Enquanto isso a partida era prejudicada pelas intensas paralisações provocadas pelo árbitro.

Entre os 20 e os 30 minutos, o Corinthians pressionou ainda mais e chegou duas vezes: novamente com Mosquito, chutando cruzado para fora do gol, e com Jô, que recebeu bela bola de Araos, e finalizou, mas parou em outra boa intervenção de Douglas. Naquele momento, parecia que o tento corintiano seria questão de tempo, tamanha a superioridade imposta no duelo.

Mas o futebol é traiçoeiro... Aos 30 minutos, Rossi bateu falta lateral, e Cássio tentou afastar, mas ela sobra na entrada da área para Ronaldo, que chuta e encontra Gilberto livre para completar para o gol, abrindo o placar na Fonte Nova. O Timão, que sentiu o baque após estar melhor no jogo, chegou a marcar com Araos aos 38 minutos, mas o impedimento foi marcado.

O Bahia ainda aprontaria mais uma antes de ir para o intervalo. Os baianos aproveitaram o mau momento do adversário, saíram em um contra-ataque aos 49 minutos após erro de passe de Fábio Santos. Thiago Andrade arrancou e tocou para Índio Ramírez, que driblou Gil, Cantillo e o próprio Fábio Santos antes de tocar por baixo de Cássio e marcar um golaço: 2 a 0 para o Tricolor.

Bahia leva gol, mas administra o resultado e garante a vitória

Mesmo com a vantagem no placar, o Bahia voltou com mais apetite e logo aos dois minutos da segunda etapa criou uma ótima chance, quando Rossi cruzou rasteiro para a área e achou Thiago Andrade no segundo pau, mas Cássio fez uma grande defesa na finalização e salvou o Corinthians do terceiro gol.

Em seguida, o Timão tentou responder com um cruzamento de Fagner, que foi interceptado pela zaga baiana e colocado para escanteio. Mas dali para frente, além de enfrentar o tempo, os visitantes enfrentaram as demasiadas paradas do árbitro. O jogo, que já era travado, ficou ainda pior. Em meio a isso, Gabriel e Mateus Vital arriscaram chutes, mas ambos por cima do gol de Douglas.

Até que aos 25 minutos, o Corinthians deu nova vida para a partida quando Gabriel Pereira, que saiu do banco, fez grande jogada e deixou Gabriel na cara do gol, o volante não perdoou e diminuiu o placar logo depois de o Bahia perder uma chance incrível em contra-ataque. As modificações de Mancini, o recuo do time da casa e a vantagem menor intensificaram as ações do Timão.

Mas isso não durou muito tempo. O Bahia conseguiu equilibrar o ímpeto corintiano e permaneceu tentando sair em contra-ataques. As alterações seguintes de Mancini também não funcionaram, principalmente no setor ofensivo e provocaram uma enorme queda técnica no time, que não conseguiu impedir a derrota. O time mandante, por sua vez, administrou bem até o fim.

E agora?

Com a vitória, o Bahia vai a 35 pontos e deixa a zona de rebaixamento do Brasileirão. No próximo domingo, o Tricolor baiano enfrenta o Vasco, em São Januário, pela 33ª rodada do Brasileirão. Já o Corinthians permanece na nona posição, com 45 pontos e volta a campo na próxima quarta-feira, quando recebe o Ceará, na Neo Química Arena, pela 34ª rodada da competição.