Aydano diz que presidente do Fla é novamente 'blasé à vida' ao falar no retorno do futebol


A presença do presidente do Flamengo, Rodolfo Landim, no programa "Bem, Amigos!", do "SporTV", foi pauta na manhã desta terça-feira no "Redação". O apresentador Marcelo Barreto e seus convidados palpitaram sobre um dos clubes cariocas que estudam maneiras de retornar o futebol em meio à pandemia. Para Aydano Andre Motta, Landim foi "frio".

- É uma insanidade absoluta o que o Brasil está fazendo. Tá tudo errado, uma negação da realidade. O presidente do Flamengo é coerente com a atitude blasé em relação à vida. A mesma voz, sem se alterar, a mesma relação que ele teve com o tratamento do incêndio às vítimas do Ninho do Urubu. Um menosprezo, sem cerimônia. “Ah, mas nós estamos seguindo o protocolo”. É uma questão de bom senso - comentou ele.

Aydano lembrou as recentes críticas que a dirigência do clube recebeu de parte da torcida após desacordos com familiares de vítimas do incêndio, que aconteceu em fevereiro de 2019. Fazendo análises sobre as recentes decisões no do estado do Rio de Janeiro, o jornalista ainda ponderou a reabertura de comércios e a volta do esporte.

- Eu não preciso que ninguém me diga: “O Bispo Marcelo Crivella, o governador Witzel ou presidente Bolsonaro disseram que pode ir para à rua e eu vou”. Eu não vou! Basta ler o noticiário que eu vou ficar dentro de casa. Vivemos o epicentro mundial da pandemia. É muito grave voltar o futebol agora. É uma insanidade total.

Marcelo Barreto também criticou Landim. Em entrevista ao "SporTV", o mandatário da equipe fez questão de reforçar as medidas de precaução que o Rubro-Negro vem tomando para evitar o contágio da COVID-19. Contudo, Barreto apontou algumas contradições na fala do presidente.

- O Flamengo liderou com um exemplo errado retomando os treinos antes da autorização da prefeitura. Ter forçado a autorização para voltar. Começou a fazer atividades em campo, que não eram claramente atividades de fisioterapia foram como liberadas. (...) Isso já é algo contraditório na fala do presidente - afirmou ele, e seguiu:

- O Landim bateu muito na tecla do protocolo. Eu volto em uma entrevista do Mário Bittencurt, do Fluminense, e explicou que a posição do Fluminense não é “não querer voltar a jogar”, mas é não confundir protocolo. Mais importante que protocolo é decidir o momento da retomada e estabelecer critérios para isso.

Nesta segunda-feira, Landim foi entrevistado pelos comentaristas da emissora e comentou a reabertura do futebol, a liderança do Flamengo nesta volta, apontou novidades no patrocínio do clube e foi corrigido por Casagrande ao afirmar que a "Globo" estaria gravando novelas: "Cuidado com a fake news".














Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também