Avaí e Marcílio Dias ficam apenas no empate pelo Catarinense

Futebol Latino
·4 minuto de leitura


O Avaí recebeu o embalado Marcílio Dias pela sétima rodada do Campeonato Catarinense. O confronto, que teve um bom primeiro tempo com boas chances de gols para ambas equipes, teve um segundo tempo com queda de rendimento e poucas chances. No fim, as equipes terminaram mesmo com um empate sem gols, pior para o Leão da Ilha que fica na segunda parte da tabela, enquanto o Marinheiro ainda sonha a ponta.

Irregular no Catarinense, o Avaí chegou a oito pontos com o empate em casa. A equipe possui um jogo a menos que os demais, mas ocupa a oitava colocação. O Metropolitano, primeiro time do Z-2, tem três pontos a menos que o Leão.

Já o Marinheiro interrompeu uma sequência de duas vitórias, porém segue como quarto colocado com 11 pontos. Com mais 12 pontos em jogo, o Marcílio está a cinco da líder Chapecoense.

O JOGO COMEÇOU BOM NA RESSACADA

Com dois minutos de jogo, o Marcílio Dias deu duas chegadas perigosas. A primeira antes do primeiro giro do ponteiro com Zé Vitor. Franklin partiu individualmente e fez boa jogada pela direita, ele tocou para o atacante, que chutou para o gol onde contou com desvio e a bola foi para escanteio.

Na sequência do lance, a bola acabou sobrando para Franklin, que chutou de primeira e viu a bola bater na rede... mas pelo lado de fora.

A resposta do Avaí veio aos sete minutos. Em cobrança de falta, Lourenço bateu para o gol da intermediária, Belliato se esticou para salvar e mandar para escanteio. O arqueiro ainda voltou a aparecer aos 12 minutos na cabeçada do zagueiro Alemão, Belliato espalmou e evitou o gol do Leão.

GLÉDSON APARECE NO FIM DO PRIMEIRO TEMPO E SALVA O AVAÍ

O jogo ficou morno após os lances de perigo nos 12 primeiros minutos. Somente aos 40 minutos foi que o Marcílio Dias voltou a assustar. Franklin recebe na direita dentro da área e chutou para o gol. Glédson caiu e defendeu bem o arremate.

PRIMEIRO TEMPO EM QUE AMBOS PODERIAM TER ABERTO O PLACAR

A etapa inicial foi movimentada. Com 14 minutos de confronto, o Marcílio Dias teve pelo menos três boas chegadas com chances de marcar, enquanto o Avaí teve uma. O Marinheiro voltou a assustar no final. Em meio a esses lances, o jogo foi de criações de jogadas lá e cá. Franklin foi bem acionado no Marcílio pela direita, enquanto Thiaguinho foi bem participativo no Leão.

VOLTA DO INTERVALO SEM AÇÕES E COM SUSTOS

As equipes voltaram para a etapa final sem alterações. Mas o começo de jogo não foi animador e contou com dois erros de Alemão, onde na primeira ele se recuperou após o Marcílio chegar ao ataque e na segunda seu companheiro Betão o salvou.

Aos nove minutos, o meia João Henrique foi acertado no meio-campo e foi atendido, mas não conseguiu voltar e foi substituído por Nathan Ferreira. Mais tarde foi a vez de Alemão ficar no gramado após uma cobrança de escanteio e precisar de atendimento médico, mas diferentemente do jogador do Marinheiro, o zagueiro seguiu em campo.

O único lance de mais perigo, mas nem tanto, aconteceu aos 17 minutos. Getúlio aproveitou escanteio e testou, mas a bola não foi com tanta força e Belliato ficou com ela.

ATÉ QUE ENFIM UM LANCE DE PERIGO

Somente aos 28 minutos da etapa final as torcidas arregalaram os olhos. Iury, pela ponta direita, fez o cruzamento e achou Jonathan. O camisa 9 como bom centroavante girou e chutou rasteiro e viu a bola passar muito perto do gol.

VERMELHO PARA UM E PARA O OUTRO

Aos 44 minutos, Betão e David Batista, que havia entrado no segundo tempo e já estava amarelado, se estranharam. O árbitro Bráulio Machado não titubeou e mandou os dois para o chuveiro.

Bruno Silva, que também havia tomado cartão amarelo e estava no banco por ter sido substituído, esbravejou e também foi expulso.

OLHA O AVAÍ, AÍ!

Se no decorrer da etapa final não houve sufoco, o Avaí aproveitou os minutos finais para promover tal ato, e com duas tentativas de Giovanni. Na primeira, aos 48 minutos, o meia chutou uma falta e a bola bateu na barreira assustando o Marcílio Dias.

Na cobrança de escanteio, o próprio Giovanni cobrou fechado e Belliato tirou com um tapa.

FICHA TÉCNICA
AVAÍ 0 X 0 MARCÍLIO DIAS - 7ª RODADA DO CAMPEONATO CATARINENSE
Estádio: Ressacada, Florianópolis (SC)
Data e hora: 1 de abril de 2021, às 19h30
Árbitro: Braulio da Silva Machado
Assistentes: Diogo Berndt e Hector Andrew Lisboa Jacques
Gramado: Bom
Cartões amarelos: Bruno Silva, Getúlio, Lourenço e Alemão (AVA) / Weriton, Fernando e David Batista (MDI)
Cartões vermelhos: Betão e Bruno Silva (AVA) / David Batista (MDI)

AVAÍ (Técnico: Claudinei Oliveira)
Glédson; Felipe Santos (Iury, aos 12'/2ºT), Alemão, Betão e Diego Renan; Marcos Serrato, Bruno Silva (Luan Silva, aos 12'/2ºT) e Thiaguinho (Giovanni, aos 12'/2ºT); Lourenço (Jô, aos 33'/2ºT), Júnior Dutra (Jonathan, aos 20'/2ºT) e Getúlio.

MARCÍLIO DIAS (Técnico: Teco)
Belliato; Weriton, Rafael Klein, Magrão e Fernando; Luiz Menezes, Guilherme Xavier e João Henrique (Nathan Ferreira, aos 10'/2ºT); Franklin (Batista, aos 45'/2ºT), Zé Vitor (David Batista, aos 29'/2ºT) e Nathan Cachorrão (Medina, aos 29'/2ºT).