Avô tricolor de Guga comemora neto no Fluminense: 'Valeu a pena esperar e estar vivo'

Guga e avô em foto registrada no Maracanã em partida do Fluminense pelo Campeonato Carioca (Foto: Arquivo pessoal)


Em primeiro contato com o público como jogador do Fluminense, Guga revelou o passado no clube. O lateral-direito declarou que jogou futsal no clube das Laranjeiras e que ainda tem a camisa da época até hoje. O grande responsável pela recordação é o considerado avô de sangue da família do jogador, Seu Jorge Vianna.

Em entrevista ao Globo Esporte, ele comentou sobre a emoção de poder assistir o neto atuando no time do coração. Seu Jorge é tricolor fanático e afirmou que está muito feliz com o novo momento na carreira do lateral-direito. Guga é uma das mais novas contratações do clube carioca para a temporada de 2023.

+ Daniel Alves é preso pela Justiça da Espanha sem direito a fiança

- É uma emoção muito grande. Foi vibrante, eu me emociono até hoje [pausa com os olhos marejados]. É gratificante, valeu a pena esperar e estar vivo. Porque muitos se foram nessa pandemia, a gente passou por isso e, depois, ter um prêmio desse é maravilhoso. Só tenho a agradecer a Deus. Foi a primeira coisa que ele fez [ligar para contar]. Aí eu vibrei, contei para todo mundo, coloquei todas as camisas do Fluminense em cima da cama e bati foto... Bati foto com essa camisa, que estava na minha coleção, e mandei para ele. Ele lembrava, sabia que estava comigo - disse Seu Jorge Vianna.

Reencontro com o passado

Guga aproveitou esta última sexta-feira para levar o avô onde tudo começou, na sede do Fluminense, em Laranjeiras. O lateral começou no futsal do tricolor no sub-7, porém ficou apenas dois meses no clube por conta da difícil logística.

As adversidades fizeram com que o jovem jogador deixasse o tricolor carioca e fosse atuar pelo a jogar futsal no Clube Esportivo Nogueira, no bairro Quintino Bocaiuva, em Piedade. Referente a troca, Guga afirma que não mudaria nada na trajetória até se tornar profissional.

- Acho que dificilmente eu mudaria alguma coisa porque aproveitei bastante essa época de futsal. Fui muito feliz por onde passei. Claro que gostaria de ter aproveitado mais aqui, de ter conseguido vir mais vezes treinar, enfim... Mas o destino preparou as coisas certinhas - declarou o atleta do Fluminense.

+ Jogador do Brusque tem convulsão em aquecimento de partida do Campeonato Catarinense

Seguiu os passos do avô

Uma grande curiosidade é que Seu Jorge Vianna também jogou futsal no Rio de Janeiro quando ainda era criança. Aliás, ele revelou que se apaixonou pelo Fluminense começou nas quadras. Contudo, nunca teve a oportunidade de defender as cores verde e grená.


- Eu jogava futebol de salão na época no Jacarepaguá Tênis Clube e não torcia para time nenhum. No infanto-juvenil, íamos jogar contra o Fluminense, entrei no intervalo com o time perdendo de 3 a 0 e fiz três gols. Estava feliz da vida, vibrando com aquilo, e no finalzinho do jogo o Fluminense fez o quarto gol e venceu. E eu passei a torcer pelo Fluminense por causa disso. Desde essa idade que sou tricolor - contou.

Vinda para o Fluminense

Guga chegou como um dos grandes reforços do Tricolor das Laranjeiras para esta temporada de 2023. O lateral se mostrou confiante com a chegada ao clube e vê o time realizando um grande ano para alegrar a torcida, e claro, o próprio avô.

- Lógico, o time está muito bom, está excelente. Acho que a turma que chegou vai somar e vai ser uma grande equipe que vai dar muito trabalho. Esse pessoal que está por aí metido a ser campeão vai demorar um pouquinho a ter alegria de novo - disse o atleta.

No Carioca, o Fluminense já acumula duas vitórias no torneio e está atualmente na vice-colocação, atrás apenas do Flamengo, que soma 7 pontos com um jogo a mais que o Tricolor. A próxima partida da equipe das Laranjeiras ocorre neste domingo, contra o Madureira, às 18h, pelo Campeonato Estadual.