Auxiliar admite descontrole emocional do Corinthians após pênalti para o Coritiba

Filipe Almeida à beira do gramado do Maracanã (Foto: Rodrigo Coca / Agência Corinthians)


Mesmo com um jogador a menos e Vítor Pereira expulso desde a metade do primeiro tempo, o Corinthians conseguiu empatar por 2 a 2 com o Coritiba, na penúltima rodada do Brasileirão. O auxiliar Filipe Almeida analisou a atuação da equipe e admitiu que o elenco teve um descontrole emocional após a marcação de pênalti no primeiro tempo.

+ Yuri Alberto salva o Timão em noite desastrosa da defesa; veja notas

- A equipe teve a primeira parte, até a expulsão, com controle do jogo. Infelizmente cometeu o erro que resultou no primeiro gol, mas conseguimos fazer o nosso jogo, reagir - iniciou Filipe na coletiva.

- No intervalo tivemos que acalmar, mas a equipe mostrou a ambição que tinha. Veio em busca da vitória. Infelizmente, perdemos um pouco do controle emocional e isso nos penalizou, terminarmos a primeira parte com um jogador a menos. Tivemos que fazer algumas alterações, conseguimos controlar a segunda parte, chegamos à igualdade. E há de louvar que mais uma vez em inferioridade numérica, não conseguimos o que queríamos, mas saímos com um ponto importante - destacou

Para o auxiliar do clube alvinegro, a marcação do pênalti em Régis afetou o emocional da equipe, que mostrou poder de reação no segundo tempo e buscou o empate.

- Foi uma série de acontecimentos, desde a revolta, porque sabemos que poderíamos ter feito melhor, e eles sabem disso. A questão de ser ou não pênalti causou revolta e algum descontrole emocional. Temos que salientar mais uma vez que, apesar de como acabou a primeira parte, conseguimos entrar no jogo novamente e a equipe mostrou que é forte - afirmou.

Após Alef Manga converter a penalidade, Vítor Pereira, que já tinha cartão amarelo, seguiu bastante irritado e acabou sendo expulso. O auxiliar atrelou a reação de VP ao seu perfil passional, e voltou a bater na tecla que o Timão poderia ter saído do Couto Pereira com os três pontos.

- Vítor é muito emocional. Acabamos hoje aliados ao descontrole e isso foi provocado porque a equipe mostrou que poderia fazer tudo para ganhar, mas ficamos com um jogador a menos. Queríamos sair com os três pontos para lutar pelo lugar mais à frente o possível - comentou.

+ Veja tabela e simule a reta final do Campeonato Brasileiro

Filipe fez um balanço da temporada e lamentou o fato da equipe não conseguir reproduzir os bons resultados quando atua fora de casa.

- Logicamente queremos sempre evoluir mais, porque o objetivo é sempre tentar fazer o que fazemos dentro, fazer fora. Não temos a torcida toda, mas aqueles que estão aqui sempre conseguem nos ajudar - ponderou.

Por fim, o auxiliar técnico do Corinthians elogiou a movimentação de Yuri Alberto no segundo tempo. Segundo Filipe, ter uma referência no ataque, com um homem a menos, ajudou a equipe a ter mais gás na marcação.

- Logicamente que é importante ter um centroavante que é referência e em uma situação de inferioridade numérica ter um homem para jogar e deixar a equipe respirar, mas todos trabalharam para voltar e segurar o resultado. A importância do centroavante neste caso específico é maior para deixar a equipe respirar -

Com a expulsão de Vítor Pereira, Filipe Almeida irá comandar a equipe no último compromisso do Timão na temporada, domingo (13), contra o Atlético-MG, na Neo Química Arena.