Auxiliar de Abel pede desculpa por expulsão em jogo do Palmeiras, mas critica árbitro: ‘Intrometeu-se no meu trabalho’

·1 min de leitura
João Martins comandou o Palmeiras contra o Cuiabá (Foto: Cesar Greco)


O Palmeiras venceu o Cuiabá por 3 a 1 nesta terça-feira (30) na Arena Pantanal, em jogo válido pela 35ª rodada do Brasileirão. Com Abel Ferreira de folga, o auxiliar João Martins foi quem esteve à frente da equipe na vitória. O assistente foi expulso próximo ao fim do jogo e explicou a situação na coletiva de imprensa.

Segundo João Martins, o árbitro insistiu em solicitar uma substituição em um momento que ele não pretendia realizar a troca. Na entrevista, ele ainda pediu desculpas aos torcedores e lamentou a atitude do assoprador de apito.

– Queria pedir desculpa a todos os palmeirenses por ter sido expulso. Somos pagos para cumprir uma função e na nossa equipe técnica temos uma regra que não fazemos substituições em bolas paradas. Hoje o árbitro intrometeu-se no meu trabalho. Gostaria de saber se fosse despedido, se ele me pagaria meu salário. Isso por não saber as regras de jogo – declarou.

O português ainda fez críticas à atuação da arbitragem em razão do critério utilizado para distribuir cartões ao time alviverde. Na primeira etapa, o Verdão também teve um pênalti não marcado, ignorado pelo VAR.

– Encheu nossa equipe de amarelos, mas é critério dele… De um momento para o outro sou expulso porque o árbitro lembrou-se de ser treinador do Palmeiras. Sou pago para ser treinador e não queria fazer substituição naquela hora. Fui obrigado – ressaltou o auxiliar.

Expulso, o auxiliar não estará no banco na próxima partida do Palmeiras contra o Athletico-PR. O duelo acontece na segunda-feira (6), às 19h (de Brasília), na Arena da Baixada.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos