Autoridades chinesas pedem a Paulinho o fim de contrato com empresas de apostas

De acordo com a "Reuters", brasileiro foi responsabilizado por comercial polêmico

O volante Paulinho terá que encerrar seus contratos com empresas de apostas do exterior para continuar jogando na China. Segundo a "Reuters", um comunicado foi divulgado neste domingo isentando o Guangzhou Evergrande e responsabilizando o brasileiro por ter gravado o anúncio de um site de apostas ao lado de uma atriz pornô, duas atividades que são proibidas no país asiático.

- Após a investigação, chegou-se à conclusão de que foi uma decisão do próprio jogador e que o clube não foi reportado. O Guangzhou Evergrande criticou Paulinho e pediu-lhe para encerrar as atividades comerciais com a empresa de apostas imediatamente, a fim de encerrar quaisquer atividades semelhantes no futuro - informou a nota.

Diante da repercussão do caso, a assessoria do jogador emitiu uma nota oficial informando que ele não sabia quem era a mulher nas gravações. No comunicado, o staff do atleta ainda disse que as imagens só poderiam ser divulgadas após sua autorização, que o contrato com a empresa das Filipinas será rescindido por causa da confusão com o seu nome e que não há chances de Paulinho ser deportado (veja abaixo).

Na Inglaterra, onde jogou no Tottenham, o jornal "Mirror" revelou que o brasileiro posou em casa para as fotos com a atriz pornô Tsukasa Aoi, em comercial do site de apostas Letou. O jogo e a pornografia são proibidas na China e, por isso, surgiu a informação de que ele poderia ser deportado. Contudo, Paulinho declarou que as imagens foram feitas em novembro.

VEJA O COMUNICADO OFICIAL DO VOLANTE PAULINHO

"Em virtude de notícia divulgada por um jornal da Inglaterra, dando conta de que Paulinho, volante do Guangzhou Evergrande e da seleção brasileira, pode ser punido e até mesmo deportado da China, a assessoria do jogador vem a público esclarecer a situação.

No ano passado, Paulinho assinou um contrato com a Letou, casa de apostas das Filipinas. Foi apenas uma diária, uma gravação, realizada em novembro, e a empresa teria um ano para utilizar a imagem do jogador em campanha publicitária, que passaria a ser veiculada apenas em seu site.

Em momento algum da gravação foi dito que a garota que aparece na foto a seu lado era uma atriz pornô. A equipe de produção informou apenas que se tratava de uma modelo. Além disso, consta em contrato que qualquer foto a ser utilizada e divulgada teria que passar pela aprovação de Paulinho e seu staff.

A campanha nem sequer começou a ser veiculada nas Filipinas e, pelo episódio de vazamento e desrespeito e descumprimento do contrato, o mesmo será rescindido. Vale ressaltar que em momento algum Paulinho cometeu qualquer ilegalidade e não há a possibilidade de o jogador ser deportado do país onde atua por conta disso."















E MAIS: