Autoridades australianas investigam se Djokovic mentiu para entrar no país

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Novak Đoković
    Novak Đoković
    Tenista sérvio
Após liberação de juiz australiano, Djokovic treinou no complexo do Grand Slam. Foto: Kelly Defina/Getty Images
Após liberação de juiz australiano, Djokovic treinou no complexo do Grand Slam. Foto: Kelly Defina/Getty Images

Um novo capítulo agita a novela entre Novak Djokovic e o Aberto da Austrália. Segundo o jornal australiano "The Daily Telegraph", o sérvio está sendo investigado por autoridades do país da Oceania.

A intenção do governo é saber se o tenista mentiu nas informações dadas no formulário de entrada no país. De acordo com o tabloide, o tenista teria falado que não viajou nos 14 dias antecedentes a sua viagem para Melbourne, na Austrália, o que não seria verdade.

Leia também:

Para comprovar a mentira de Djoko, o jornal afirma que basta ver em suas redes sociais que ele publicou fotos em outros países antes de viajar para a disputa do Grand Slam que já conquistou nove vezes.

Caso seja confirmado a mentira no documento de entrada no país, o tenista pode até ser preso, com uma pena podendo chegar a 12 meses de detenção. Na Austrália, dar informações falsas ou enganosas ao governo é considerado uma ofensa grave.

Quem preenche o formulário é alertado das consequências em caso de inverdades informadas: “Dar informações falsas ou enganosas é uma ofensa grave. Você também pode estar sujeito a uma penalidade civil por fornecer informações falsas ou enganosas.”

Antes de pousar na Austrália, Djokovic saiu da Espanha no dia 4 de janeiro, fez escala em Dubai, nos Emirados Árabes. Para respeitar as regras australianas, o número um do mundo não poderia ter viajado desde o dia 22 de dezembro.

Após a decisão do juiz Anthony Kelly, anulando o cancelamento do seu visto na Austrália, Djokovic se pronunciou agradecendo o apoio dos fãs e disse que ainda pretende disputar o Australian Open.

Além do staff técnico, que o acompanha em competições pelo mundo, o tenista também está com sua equipe jurídica por perto para seguir garantindo sua permanência no país sede do primeiro Grand Slam da temporada.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos