Autor de projeto defende mudança de nome do Maracanã: 'Justo dar o nome do Rei ao maior estádio do mundo'

Matheus Dantas
·2 minuto de leitura


O deputado André Ceciliano (PT), autor do projeto de lei aprovado pela Alerj que rebatiza o Estádio Jornalista Mário Filho, o Maracanã, como o nome de "Edson Arantes do Nascimento - Rei Pelé", defendeu a homenagem em vida ao ex-jogador do Santos e da Seleção Brasileira, que completou 80 anos em 2020.

O deputado estadual, que preside a Assembleia Legislativa, relembrou os feitos de Pelé no Maraca e os benefícios da mudança para a cidade do Rio de Janeiro.

- A Assembleia Legislativa aprovou uma homenagem ao maior esportista do século, o nosso querido Rei Pelé. Nada mais justo que dar o nome do Rei ao maior estádio do mundo. Pelé fez história no Maracanã. Dos sete títulos ganhos pelo Santos, seis foram no Maracanã, sendo dois Mundiais. Foi no Maracanã que o Pelé fez o gol mil. E também no Maracanã que ele vestiu o Manto Sagrado, o Manto Rubro-Negro - disse André Ceciliano, antes de seguir:

- Vai ser muito bom para a cidade e para o Estado do Rio de Janeiro. Vamos ter um estádio com o nome do Rei Pelé para atrair turistas ao Rio de Janeiro.

A repercussão ao projeto de lei aprovado pela Alerj na última terça-feira, que rebatiza o Maracanã como "Edson Arantes do Nascimento - Rei Pelé" é grande, com mobilização popular para que o governador Cláudio Castro vete a decisão.

André Ceciliano (PT), em sua defesa do projeto, reforça que o nome do jornalista Mário Filho, idealizador do projeto do Maracanã, será mantido no complexo esportivo, que engloba o Ginásio Gilberto Cardoso (Maracanãzinho), o estádio de atletismo Célio de Barros e o parque aquático Júlio Delamare.

- Vamos também manter uma homenagem ao grande jornalista Mário Filho, que foi fundamental para a construção do estádio ali localizado. Vamos manter o nome do Jornalista Mário Filho para todo o complexo esportivo do local. É bom que se diga que o nome Maracanã está eternizado, assim como Pacaembu, Beira-Rio. Todos os grandes estádios do Brasil são reconhecidos pelos bairros onde estão localizados. Nada mais justo que o atleta do século, maior jogador de futebol de todos os tempos, tenha essa grande homenagem em vida.