Autor do primeiro gol da Copa do mundo 2022, Enner Valencia já fingiu lesão para fugir de prisão

Valencia marcou dois gols pelo Equador na estreia da Copa do Mundo de 2022 (Foto: KARIM JAAFAR / AFP)
Valencia marcou dois gols pelo Equador na estreia da Copa do Mundo de 2022 (Foto: KARIM JAAFAR / AFP)

Enner Valencia é o grande nome do jogador que marcou pela primeira vez na Copa do Mundo de 2022. O equatoriano foi o grande nome da vitória do Equador por 2 a 0 contra o Qatar. O jogador, não conhecido por muitos telespectadores, atualmente defende o Fenerbahçe, da Turquia, e tem passado polêmico.

Em 2013, Valencia se tornou o jogador mais caro da história do Equador a ser vendido para o exterior. Na época, o Pachuca, do México, investiu 4,5 milhões de dólares, cerca de R$ 22 milhões, para tirar o atacante do Emelec.

Leia também:

Desde então a carreira do atual capitão da seleção equatoriana deslanchou. Em 2014, aos 23 anos, Valencia foi um dos grandes destaques do Equador na Copa do Brasil. Apesar do sucesso dentro de campo, a vida pessoal do atleta é marcada por polêmicas.

Em outubro de 2016, o camisa 13 da seleção equatoriana fingiu lesão em partida para não ser preso pela ausência do pagamento da pensão alimentícia. Aos 82 minutos do confronto entre Equador e Chile, o atleta pediu para ser substituído por estar com dificuldades físicas.

Ao ser retirado de campo, exigiu que o transporte para o hospital fosse realizado por uma ambulância para fugir dos policiais. As autoridades ainda perseguiram o veículo mas Valencia chegou ao hospital sem ser detido. Confira o vídeo:

A pensão tinha valor 18 mil euros. Após o grande imbróglio, o jogador conseguiu chegar a um acordo com os advogados e evitou a prisão.